segunda-feira, 9 de novembro de 2009

Em White Collar o excesso de informação é inimigo do crime



O que é? Em White Collar, um prisioneiro - detido por crimes do colarinho branco, ou seja, burocráticos e não-violentos - é recrutado por uma agência governamental norte-americana depois de demonstrar conhecimento e capacidade de observação acima da média. E o cara ainda é galã, conseguindo levar muita gente na lábia.

Quem? Matthew Bomer (o Bryce, de Chuck) é Neal, o tal criminoso. Tim DeKay (veterano de Party of Five e Carnivàle) é o agente do governo, que é casado com Elizabeth (interpretada por Tiffani Thiessen, a Valerie de Barrados no Baile). Willie Garson, famoso pelo papel de Stanford em Sex and the City, é um trambiqueiro amigo de Neal.

Onde e quando? Estreou no USA norte-americano no fim de outubro. Já teve três episódios exibidos lá.

Vale a pena? É uma série esperta, mas às vezes esperta demais. Lembra de como, na adaptação para o cinema, o personagem de Tom Hanks em O Código DaVinci olha para as obras e desvendava os mistérios rapidamente? O personagem Neal é meio assim: um prodígio da informação.

Tem chance de vingar? É um daqueles casos indefinidos: o piloto teve uma audiência de 5.4 milhões, o que é bom para o USA. Ao mesmo tempo, esse tipo de série - de investigação policial - às se desenrola de uma forma ruim durante a temporada. Então é preciso esperar um pouco mais para saber.

Nenhum comentário: