quarta-feira, 23 de julho de 2014

Boyhood: o Black Album dos Beatles existe mesmo - não, de verdade, existe MESMO!


 Como eu ainda não vi o já clássico Boyhood, de Richard Linklater, perdoe qualquer equívoco. Mas aparentemente no filme o personagem de Ethan Hawke cria o Black Album, um disco inexistente dos Beatles. Só que esse álbum existe, sim, há muito tempo!

Claro, no cinema ele é feito de músicas das carreiras solo dos quatro integrantes dos Beatles, em uma seleção muito boa. (clique aqui para ouvir)


 Na vida real, o Black Album é um dos discos piratas mais famosos do quarteto de Liverpool. Ele saiu originalmente em vinil triplo, em 1981. O repertório é de faixas registradas nos ensaios do projeto Get Back, que seria abandonado e, mais tarde, em 1970, lançado como Let It Be.

Estão ali músicas que nunca viram a luz do dia em formato oficial: covers de "Tennessee" (Carl Perkins), "The House of the Rising Sun" (tradicional, famosa com o Animals), "Stand By Me" (famosa com Ben E. King, mais tarde gravada por John Lennon, sozinho) e até algumas inéditas como "Watching Rainbows" e "Penina" (gravada por Carlos Mendes).

Só não leve muito a sério: as canções são executadas em clima de ensaio, muitas vezes pela metade e sem nada que chegue perto de ser uma afinação. Ainda assim, é um disco tão divertido que me lembro de ter "gastado" muitos fitas cassete ouvindo-o várias vezes. 

Ah, quase me esqueço da parte mais importante: dá para ouvir esse bootleg inteirinho no YouTube.



E para saber mais sobre Richard Linklater e Boyhood, ouça o podcast Além do Que Se Vê, que na edição número 10 falou muito sobre eles.

Nenhum comentário: