segunda-feira, 30 de janeiro de 2012

Título absurdo do dia: Muppets respondem à acusação da Fox News



Nunca achei que fosse viver em um mundo onde:

1 - Uma rede de TV de notícias acusa os Muppets de passarem uma postura liberal e contra as empresas petrolíferas;

2 - Os Muppets - em uma entrevista coletiva - respondem. E a Miss Piggy ainda faz uma piada, tirando barato da Fox News.


Ah, essa esquerda liberal de Hollywood! Safadinha!

[Detalhe: foi a Fox Business, não a Fox News. Mas o vídeo está aqui, abaixo]

M.I.A. aproveita hype da Madonna e lança "Bad Girls" (ouça)


A nova da M.I.A. (ouça aqui), "Bad Girls", que ela lançou agora, na cola da publicidade que a Madonna está dando pra ela, é meio oldschool, não? Parece aquela M.I.A. de antes (mas tenho certeza que o Diplo discordaria). A produção é do Danja, braço direito do Timbaland (lembra?), que já trabalhou com Britney Spears, Madonna, Pink e com a própria M.I.A.

Uma versão de "Bad Girls" havia saído na mixtape Vicki Leekx, de 2010. É bem parecida, se não for idêntica (só mais curta):

quinta-feira, 26 de janeiro de 2012

Mundos se chocam: Bruno Mars toca Michel Teló no Rio



Pensando bem, acho que era meio inevitável: Bruno Mars tocando "Ai, Se Eu Te Pego" no show do Rio de Janeiro. Notem que o MC dele sabe até a dança!

Por falar em Mars, leia minha resenha do show paulistano dele aqui. Já defendi bastante a música dele - e a apresentação não decepcionou.

terça-feira, 24 de janeiro de 2012

Paradise Lost 3 mostra o fim do drama do West Memphis Three (e foi indicado ao Oscar)



Por coincidência, assisti ontem ao documentário Paradise Lost 3: Purgatory, que hoje foi indicado ao Oscar. É o terceiro volume de uma série que revolucionou o estilo por um único motivo: ele não só retratou um caso de assassinato de três crianças nos EUA, mas também mudou o rumo das investigações do caso.

Em 1993, três garotos de 8 anos foram mortos em West Memphis, no Arkansas. A busca pelos culpados começou e logo uma recompensa por informações foi oferecida. Jesse Misskelley Jr, um jovem com problemas mentais, viu a oportunidade de ganhar o dinheiro e - mesmo sem ter relação alguma com o crime - foi à delegacia. Depois de horas de interrogatório, acabou acusado - junto com Damien Echols e Jason Baldwin.



A história é cheia de complicações e reviravoltas, mas resumidamente: Misskelley foi induzido a confessar (e a acusar Echols e Baldwin, que escutavam heavy metal e usavam roupas pretas - então claramente deviam ser satanistas). A injustiça e as palhaçadas do processo foram retratadas em Paradise Lost: The Child Murders at Robin Hood Hills (1996), produzido pela HBO e dirigido por Joe Berlinger e Bruce Sinofsky.

O filme foi tão impactante - e a condenação de Echols à pena de morte tão pesada - que gerou uma campanha gigante pela libertação do trio, conhecido como West Memphis Three. O Metallica cedeu músicas para a trilha, e gente como Johnny Depp e Eddie Vedder entrou para a campanha. Isso tudo é retratado em Paradise Lost 2: Revelations (2000).



Ainda assim, complicações legais deixaram os três na cadeia até o ano passado quando, em uma manobra legal conhecida como "Alford plea", os rapazes se declararam culpados sem abrir mão da inocência e puderam sair da cadeia. E essa parte está em Paradise Lost 3: Purgatory.

A dupla de diretores acabou se aproximando do Metallica e dirigiu o marcante Some Kind of Monster (2004), que mostra a fragilidade e as crises da maior banda de metal de todos os tempos. Depois da libertação, em agosto de 2011, os West Memphis Three retomaram suas vidas: Misskelley estuda para ser mecânico; Baldwin quer estudar direito; e Echols se mudou para Nova York, onde pretende se tornar um escritor.

sexta-feira, 20 de janeiro de 2012

Etta James (1938-2012)



Lá se foi Etta James, cinco dias antes de completar 74 anos. Etta conseguia pegar qualquer música e transformar em algo incrivelmente particular.

Opa, opa: "um mashup de blogs?" ou "With Lasers vai ao Vintedoze"

Vintedoze: Manipuladores da vida real from Alexandre Matias on Vimeo.



Olha só: participei da segunda edição em vídeo do Vintedoze, o ex-podcast do Alexandre Matias e do Ronaldo Evangelista. Foi tanto assunto que eu nem me lembro direito: irmãos Coen, Black Mirror, country, bluegrass, cinema asiático, Kubrick. Vai longe (mas sempre volta). [uma explicação sobre o meu blazer: o programa é gravado num restaurante que tem código de vestimenta. mentira, mas verdade...]

quarta-feira, 18 de janeiro de 2012

Colaboração de Skrillex com The Doors ganha clipe (veja)



"Breakin' A Sweat", parceria de Skrillex e The Doors, ganhou o clipe acima. É fácil entender os motivos do DJ para querer fazer essa música. Difícil é entender essa fixação do Doors em destruir o legado do grupo.

quinta-feira, 12 de janeiro de 2012

Barack Obama "canta" Lady Gaga



Fica um pouco melhor no refrão, mas essa performance de "Born This Way" pelo Obama é... Curiosa. E já teve quase meio milhão de views. Melhor campanha que ele poderia ter para a reeleição.

Não se esqueça: dia 20 Tulipa e Marcelo Jeneci se reencontram!



Dia 20 de janeiro, no Cine Joia, rola mais uma oportunidade de ver dois dos maiores talentos da música brasileira contemporânea dividindo o palco: Marcelo Jeneci (mais sobre ele aqui) e Tulipa Ruiz (mais sobre ela aqui). As entradas estão sendo vendidas.

quarta-feira, 11 de janeiro de 2012

The Shins numa onda pós-progressivo?

Simple Song by theshins

Esta "Simple Song", nova do The Shins, não lembra aquelas músicas do começo dos anos 80, quando o progressivo havia se simplificado para chegar às rádios? Mas isso é elogio, acho. O disco novo, Port of Sorrow, sai em março.

terça-feira, 10 de janeiro de 2012

Samba de Ringo



"Samba", música do disco Ringo 2012, do Ringo. Parceria com o Van Dyke Parks (aquele). Que tal?

"Minhas férias - vol. 1": os Louvin Brothers



Talvez você conheça a capa acima: Satan is Real, do Louvin Brothers, sempre está no meio de eleições do tipo "a pior capa de todos os tempos". Justo (não parece que eles estão se divertindo com o capeta?). O disco, lançado em 1959, tem faixas do repertório religioso da dupla de irmãos, mas eles também gravavam música secular - do tipo mais triste e sensível que você conseguir imaginar.

As harmonias dos Louvin foram longe, influenciando desde o Everly Brothers até o Byrds. Mais recentemente, o Raconteurs andou tocando "The Christian Life", canção de Satan, em shows (procure aqui).



Mas por que estou escrevendo sobre esses pioneiros do country agora, em 2012? Por uma série de coincidências. Primeiro porque, durante minha passagem por Nashville em setembro passado, ouvi muito sobre eles. E agora também chegam às lojas, via Light in the Attic, as lindas reedições de Satan is Real e Tragic Songs of Life (1956). Ouvi os vinis e eles são irrepreensíveis, tanto no som quanto na embalagem (que tem textos, MP3 com comentários - um pacote mais que completo).

  • "The Christian Life", The Byrds


    A Light in the Attic aproveitou esses relançamentos para criar o disco Handpicked Songs 1955-1962, uma coletânea na qual gente como Dolly Parton, Mark Lanegan e Jim James (My Morning Jacket) escolhe suas faixas preferidas dos Louvin. Dá para ouvir trechos aqui.

    Outra coisa quente: o livro Satan is Real - the Ballad of the Louvin Brothers, escrito por Charlie Louvin com Benjamin Whitmer. É um livro de lembranças e "causos", escrito pelo irmão mais novo (que morreu no início de 2011 - Ira, o mais velho, morreu em 1965). São histórias sobre os dois colhendo algodão (com o pai durão) no sul dos EUA, lá no meio dos anos 30, e, em meio às dificuldades quase inimagináveis, aprendendo a cantar sozinhos. É um volume muito divertido, mesmo se você não for fã de country.

    Por último, há o ainda inacabado documentário Charlie Louvin - Still Rattlin', da produtora Devil's Cage. Ele junta momentos históricos a depoimentos de Charlie pouco antes da morte dele, além de uma pequena apresentação em Nashville, em dezembro de 2010.

    É isso: não há hora melhor do que agora para conhecer os Louvin Brothers!

  • segunda-feira, 9 de janeiro de 2012