terça-feira, 11 de janeiro de 2011

Sam Raimi arruma diretor para filme sobre "caixa assombrada"




Em 2001, um rapaz comprou uma caixa, uma espécie de cabinete de madeira, em uma feira de usados nos Estados Unidos. Segundo o comprador, a neta da dona anterior do objeto explicou que era uma caixa dibbuk - algo que a avó mantinha fora do alcance da família e que nunca deveria ser aberta.

Logo, o comprador começou a passar por experiências estranhas: a loja dele foi invadida e vandalizada, em uma história que ninguém conseguiu explicar direito; ele deu a caixa de presente para a mãe e, imediatamente, ela sofreu um derrame; ele tentou deixar o objeto com amigos e parentes, mas todos o devolveram relatando experiências estranhas; quando o rapaz levou a dibbuk para a casa dele, começou a ter pesadelos recorrentes e a sentir cheiros estranhos. Os peixes do aquário dele morreram.

Para resolver o problema, ele vendeu a caixa no eBay. O segundo comprador passou por situações semelhantes e descobriu que um dibbuk é um demônio/espírito da mitologia judaica. A história tem muitos outros detalhes, todos relatados neste site.

Não por coincidência, o diretor Sam Raimi adorou a história e - mesmo com muita gente achando ser apenas uma lenda urbana, uma armação - resolveu adaptá-la para o cinema, usando como base o artigo "A Jinx in a Box?", do jornal Los Angeles Times. Raimi, produzindo o longa, convocou o diretor Ole Bornedal (Nightwatch) para comandar o projeto, que deve estrear em outubro deste ano.

Nenhum comentário: