sexta-feira, 30 de abril de 2010

Nothing to say



Nada a dizer hoje. Mas essa imagem já vale o dia.

Soundgarden libera vídeo de "Beyond the Wheel" no show da volta



Olha aí: "Beyond the Wheel" ao vivo no show da volta do Soundgarden, em Seattle. Está no site oficial da banda.

As imagens foram captadas por Kevin Shuss, que sempre trabalha nos registros ao vivo do Pearl Jam, com o som aos cuidados do John Burton (também da gangue do Pearl Jam) e mixagem de Adam Kasper (Foo Fighters, Queens of the Stone Age e - surpresa! - Pearl Jam).

quinta-feira, 29 de abril de 2010

Wes Craven explica como funcionará a nova trilogia Pânico



A trilogia Pânico foi uma das melhores coisas que o terror dos últimos 20 anos viu nascer. Esses filmes pegaram uma estrutura manjada e a subverteram, criando algo completamente novo - bem humorado, mas sem ser bobo.

E agora toda a equipe clássica - o roteirista Kevin Williamson, o diretor Wes Craven e os atores Neve Cambell (Sidney), Courtney Cox (Gale) e David Arquette (Dewey) - volta para o que deve ser uma novo trilogia, representada pelo teaser-poster acima.

A Entertainment Weekly conversou com Craven sobre a situação cronológica da história:

"Foram 10 anos sem o Ghostface, mas existiu o filme-dentro-do-filme Stab. Nos divertimos com a ideia de continuações infinitas, ou 'sequelitis', como Kevin as chama no roteiro. Sid passou por coisas horríveis, e Stab foi baseado nelas. O estúdio transformou tudo em uma série de continuações. Ela está sozinha, vivendo a vida dela, e até escreveu um livro que foi elogiado pela crítica. Ela reergueu a própria vida nesses 10 anos. Mas, claro, não haveria Pânico sem o Ghostface, então ela tem de enfrentá-lo novamente, mas agora como uma mulher que superou a escuridão do passado."


E também explicou essa tagline do pôster:

"'Nova década, novas regras' representa o tom do filme, no sentido de tentar descobrir quais são as novas regras que o novo Ghostface está seguindo. Como lutamos contra esse assassino sem um mapa? Temos de descobrir onde estamos."


Eu confio e boto fé.

O mundo não precisava: Curb Your Enthusiasm tem uma paródia pornô



This Ain't Curb Your Enthusiasm. Não sei se Larry David aprovaria.

quarta-feira, 28 de abril de 2010

Marina Vello volta aos palcos com reinvenção roqueira

Marina Vello voltou aos palcos recentemente, agora como Marina Gasolina. Se você espera alguma coisa ligada a funk carioca, pode continuar esperando. Agora o lance é mais orgânico, com banda mesmo. Imagine algo assim: Courtney Love como frontwoman do AC/DC.



Isso aí, "TNT"!

O show foi no Buffalo Bar, em Londres, no último dia 21. Foi o primeiro show solo dela, que antes já tinha cantado ao vivo como o Esau Mwamwaya. "É melhor, mais vivo, mais verdadeiro, é mais EU", explica a cantora sobre tocar com banda. "É também mais difícil, mais trabalhoso e muito, mas muito mais gratificante."



O disco, que ela já está gravando, deve ter um lado roqueiro, mas também deve passar por outros estilos. "O disco é rock, mas também pop, não é pretensioso, tem senso de humor e é bem eu", diz. "É sobre crescer sem querer crescer, querer ser bobo e adolescente pra sempre." Ainda não há data para o lançamento.

Courtney Love leva o Hole ao David Letterman, lança clipe



Courtney Love levou o Hole ao programa de David Letterman (não custa relembrar a visita anterior dela ao talk show). Tocou o single "Skinny Little Bitch" e conversou com o apresentador (a entrevista você pode assistir aqui). Ah, também lançou um clipe da faixa:



Ok, ok - não é um clipe de verdade...

Veja a participação de Kanye West na animação The Cleveland Show



Em The Cleveland Show, Kanye West é Kenny West.

terça-feira, 27 de abril de 2010

Duas coisas sobre Scott Pilgrim



1 - Você sabia que o nome da HQ (e futuro filme) Scott Pilgrim foi tirado da música "Scott Pilgrim", do Plumtree, não?



2 - Eu sempre achei que Scott Pilgrim seria um fenômeno mesmo quando os fãs começassem a tentar tocar as músicas do Sex Bob-omb, o grupo do personagem. Pois esta aqui acima é "Launchpad McQuack" (não é o nome verdadeiro da faixa!). Abaixo, outra.

segunda-feira, 26 de abril de 2010

Remake de Deu a Louca nos Monstros pode ter outros, ahn, monstros



A Platinum Dunes vai refilmar The Monster Squad, conhecido por aqui como Deu a Louca nos Monstros. A equipe de Michael Bay, Andrew Form e Brad Fuller já está trabalhando com os roteiristas do projeto que, aliás, pode ter um novo grupo de monstros.

No original do diretor e roteirista Fred Dekker, Drácula comandava a Múmia, o Lobisomem, o monstro de Frankenstein e o Monstro da Lagoa Negra na luta contra uma turma de crianças. Agora, os monstros podem ser outros. "Certamente estamos conversando sobre isso, mas ainda não tenho uma resposta definitiva", disse Fuller ao site Shock Till You Drop.

Fuller também disse que existem algumas possibilidades para o roteiro, algumas mais próximas do original do que as outras. E a ideia geral do filme deve permanecer igual. "Vai ser próxima do original", disse o produtor. "É sobre um grupo de garotos que tem um esquadrão antimonstros, os monstros vão à cidade deles e eles precisam descobrir o que fazer."

A resenha de J. D. Salinger para Os Caçadores da Arca Perdida

Se um dia você se pegou pensando "o que será que J.D. Salinger achou de Os Caçadores da Arca Perdida?", hoje é o seu dia de sorte. Ele achou isso aqui:



A transcrição do trecho sobre o filme de Steven Spielberg está no meio de um comentário sobre O Último Metrô, de François Truffaut:

"Have seen no good movies, except The Last Metro, which wasn't exactly indelibly fine, but Deneuve herself maybe was, or came close. I got hooked into seeing Raiders of the Lost Ark, which might be excused for its unwitty, unfunny awful socko-ness if it had been put together by Harvard Lampoon seniors. I'll coast on the Deneuve performance the rest of the summer. She was always a good actress, but had never seen her with all this much restraint and finesse."


A imagem e a transcrição vieram de um blog muito legal, o Letters of Note. Vale a visita. Tem cartas incríveis lá.

domingo, 25 de abril de 2010

Dead Weather finalmente lança uma música boa (ouça!)

Sempre achei o Dead Weather o mais chato dos projetos de Jack White, um lance nada criativo e com a irritante Alison Mosshart no vocal. Mas aí eu ouvi "Gasoline":



Agora prometo dar uma chance ao segundo álbum da banda, Sea of Cowards, que deve sair no dia 11 de maio.

E continuo torcendo para a volta do Raconteurs e do White Stripes.

sexta-feira, 23 de abril de 2010

David Letterman dá umas dicas para o cara que perdeu o protótipo da Apple

Você deve ter ouvido a história do funcionário da Apple que perdeu um protótipo do novo iPhone em um bar. (Uma pausa: eu sempre achei que trabalhar com o Steve Jobs empurrava as pessoas para a bebida...) Ontem o David Letterman fez uma lista de dez desculpas que esse infeliz pode usar:

A dominação norte-americana de Russell Brand



É engraçado que Russell Brand esteja se tornando um astro nos EUA. Mas o britânico já está até namorando a Katy Perry, para garantir a naturalização sem traumas. E isso tudo gera pérolas como essa entrevista dele para a Rolling Stone:

"Certa vez eu e um amigo passamos por uma fase, não sei por que, acho que foi a situação, na qual transávamos com a mesma garota. Nunca acabava bem. Em uma ocasião, meu esperma foi parar na perna dele. Ele respondeu de uma forma vingativa, o que levou a uma guerra entre nós. Se for olho por olho, o mundo acaba cego. Graças a Deus que não foi no meu olho que ele jogou esperma, senão estaríamos conversando de óculos escuros."


Ele está promovendo Get Him to the Greek, comédia que também tem Jonah Hill e foi dirigido por Nicholas Stoller (de Ressaca de Amor, que tem Brand interpretando o mesmo personagem)

quinta-feira, 22 de abril de 2010

Soundgarden lança camisetas do Nudedragons



Para fazer o show secreto da volta, sábado passado, o Soundgarden usou o nome Nudedragons - um anagrama do nome da banda. E agora você pode comprar uma camiseta do Nudedragons por US$ 25 (mais correio) no site oficial de Chris Cornell e companhia.

Pôster "em movimento" de A Hora do Pesadelo é de arrepiar

E esse "motion poster" do novo A Hora do Pesadelo?



Dá até uns arrepios - pelo barulho, não pelo Freddy Kruger.

Trailer de Big Tits Zombie 3D junta "sushi erótico" a strippers e zumbis

Nunca um trailer juntou tantos elementos: de zumbis a strippers, de sushi erótico a ping-pong e samurais. Aqui está a prévia de Big Tits Zombie 3D:



De Takao Nakano, diretor que nos deu Sexual Parasite: Killer Pussy e a série ExorSister.





Um talento ímpar...

[Direto do meu outro blog, o Ásia Agora]

terça-feira, 20 de abril de 2010

Ouvindo o ensaio do Wings, de Sir Paul McCartney



Já imaginou como seria um ensaio do Wings, em 1979? Pois pare de imaginar e escute. Aqui está a banda de Paul McCartney treinando "Band on the Run" para a turnê daquele ano:



Só o áudio não te ajudou? Veja as imagens da banda tocando "Coming Up" e "Got to Get You Into My Life":

Yo Gabba Gabba! vai virar história em quadrinhos



O multicolorido e lisérgico programa infantil Yo Gabba Gabba!, o preferido de 10 entre 10 chapados de plantão, vai virar história em quadrinhos. Foi o que anunciou ontem a Oni Press, a mesma editora responsável pela publicação de Scott Pilgrim na América do Norte.

Yo Gabba Gabba! Story Comic Book Time Vol. 1 deve ser lançado entre setembro e novembro, em tamanho grande e com capa dura. O preço será US$ 24,99.

Caso você não faça ideia do que é Yo Gabba Gabba! (que no Brasil é exibido pelo canal pago Disney Playhouse), a Entertainment Weekly publicou um artigo interessante sobre o programa. Abaixo, a visita do Weezer:

segunda-feira, 19 de abril de 2010

O grunge voltou. Sério!



Com a volta do Soundgarden, no sábado passado, dá para dizer que quase todas as grandes bandas da "era grunge" estão em atividade (ou pelo menos se apresentaram juntas recentemente):

  • O Green River fez alguns shows em 2009, e disse até que quer gravar um disco e fazer turnê. Se bem que foi o baterista quem disse...

  • O Alice in Chains fez a volta mais improvável, com vocalista novo - e foi bem elogiado;

  • O Pearl Jam nunca parou;

  • O Mudhoney está por aí (e por aqui);

  • O Mother Love Bone tocou junto outro dia;

  • E aí chegamos ao impasse: e o Nirvana? Aí está uma banda que nunca vai voltar. Por outro lado, o Foo Fighters até toca uma canção da banda nos shows. E o Muse também. E o Evanescence. E o... Ed Motta?!?

    Mas tudo isto foi uma desculpa para postar uma música da volta do Soundgarden, no Showbox, em Seattle, sábado passado. Preste atenção nos gritos de surpresa da plateia quando Chris Cornell solta o primeiro agudo em "Beyond the Wheel":



    O show inteiro está circulando pela web. É fácil de achar.

    Com esse revival, é melhor se preparar: aprenda neste link a ser grunge. Tem muitos detalhes, mas é fácil.

    Vou dar uma ajudinha na primeira parte do processo, que é estudar as raízes. Olha aqui a íntegra do documentário Hype!, com legendas em português (tudo tirado da edição em DVD lançada pela finada Bizz, hoje raridade):



    As outras partes estão aqui.

    [Obrigado ao Adriel por me mandar o link do Hype!]
  • Parceria de The-Dream com T.I. está na internet (ouça!)



    Aqui está "F.I.L.A. (Fall in Love Again)", música que deve encerrar o terceiro disco do The-Dream, Love King. É uma parceria com o T.I.

    T.I. também estará em outra faixa do trabalho, "Sex Intelligent". O álbum deve chegar às lojas em 18 de maio.

    Ouça a música nova do Blur, "Fool's Day"



    Aqui está "Fool's Day", primeiro single do Blur desde 2003. A música foi lançada em vinil, com edição limitada de mil cópias, no último sábado, dentro do evento Record Store Day:



    Dá para baixar legalmente uma versão editada. Está no site da banda.

    sábado, 17 de abril de 2010

    Aparecem as primeiras imagens da reunião do Soundgarden

    O Soundgarden subiu ao palco ontem, no Showbox, em Seattle, para um show de aquecimento para o Lollapalooza. A segurança para impedir gravações era grande, mas apareceram esses dois vídeos curtos:





    O repertório da noite foi: "Spoonman", "Gun", "Searching with My Good Eye Closed", "Rusty Cage", "Beyond the Wheel", "Flower", "Ugly Truth", "Fell on Black Days", "Hunted Down", "Nothing to Say", "Loud Love", "Blow Up the Outside World", "Pretty Noose", "Outshined", "Slaves and Bulldozers", "Get on the Snake", "Bid Dumb Sex", "Waiting for the Sun" (cover do The Doors).

    Foi isso. Terminando com cover do Dooors e sem "Jesus Christ Pose". Quem estava lá elogiou a voz de Chris Cornell.

    quarta-feira, 14 de abril de 2010

    Charlyne Yi vive em um mundo estranho



    Fiquei estranhamente atraído pela Charlyne Yi desde de quando vi Paper Heart, o documentário falso sobre o namoro dela com o Michael Cera. Não sei se gosto ou odeio. Ela faz comédia, mas não tem muita graça. É atriz, mas sabe atuar bem. É cantora e compositora, só que canta e escreve mal.

    Para que ela serve?

    Não sei. Ela é uma daquelas garotas desajeitadas com quem você se identifica. Deve ser só isso. A timidez, a insegurança.

    Só não precisava ser tão estranha assim:





    Parece que o Craig Ferguson está entrevistando uma criança (e ela tem 24 anos). Deve ser reflexo - ou o lado ruim - da dominação nerd do mundo.

    Fabricante diz que TV "não-3D" é um lixo, James Cameron defende o novo formato

    Se você ainda tem paciência para esse papo sem fim sobre 3D, a Samsung quer falar com você. E quer te convencer a comprar uma TV nesse formato:



    Achei a propaganda engraçada, mas aí vem o papo de "porque o velho é um lixo", no fim. Sério, Samsung? Então a TV não-3D que você me vendeu é um lixo? Favor devolver meu dinheiro, por favor.

    Ainda sobre a televisão 3D: entendo que todo mundo tenha pirado com Avatar, mas será que vale mesmo a pena ter em casa uma TV que você precisa assistar usando óculos? Vou esperar pela próxima geração, com mais liberdade.

    Na passagem do James Cameron por aqui, no fim de semana passado, eu perguntei para ele sobre essa mania de três dimensões. Ele, que não é nada bobo e pretende adaptar Titanic para esse formato, respondeu assim:



    Mesmo não pretendendo adotar o 3D tão cedo, fiquei feliz em saber que o player de blu-ray do PlayStation 3 vai se atualizar sem custos e passar a ser compatível com o sistema (não eliminando a necessidade da televisão especial).

    [Este último vídeo foi cortesia do site da Rolling Stone]

    Mais um vídeo do novo A Hora do Pesadelo está na web



    Esse vídeo do remake de A Hora do Pesadelo (que estreia em 7 de maio no Brasil) me fez lembrar de como odiei a ideia de trocarem Robert Englund, o intérprete clássico de Freddy Kruger, por outra pessoa.

    Mas aí veio a boa notícia de que o escolhido era Jackie Earl Haley, um ator que já havia encarado - e vencido - o desafio de levar o Rorschach, de Watchmen, ao cinema.

    E não é só isso. Esse novo trecho do filme mostra que o diretor Samuel Bayer respeitou o universo de A Hora do Pesadelo - a mistura de realidade com sonho, o lance da personagem agarrar um pedaço da roupa de Freddy e, assim, descobrir que é possível arrastá-lo para o mundo real.

    É um remake que promete - coisa rara.

    [via Fearnet]

    segunda-feira, 12 de abril de 2010

    Lengendários leva clima de desconforto à televisão



    A estreia de Legendários, o programa de Marcos Mion na Record, no último sábado, foi ótima: em um esquete breve, ele sacaneou – sem muita graça, mas com audácia - os programas religiosos que recheiam a programação da emissora. Pena que a ousadia parou por aí, nos primeiros cinco minutos.

    Já na transferência para o estúdio, ao vivo, ficou claro que Legendários seria apenas um pastiche, com seus integrantes usando uniformes e sentados em uma bancada, como no CQC. E ainda no território da turma de Marcelo Tas, João Gordo foi às ruas investigar a tal "indústria das multas de CET". Uma busca nos arquivos da Folha de S. Paulo mostra que o assunto foi abordado pelo jornal em fevereiro deste ano – ou seja, um formato velho foi juntado a uma notícia antiga.

    Tudo bem, afinal o carisma de Gordo ainda conseguiu dar alguma sustentação ao quadro. O que não ocorreu, nem de longe, na parte dedicada a Miá Mello, uma releitura do Repórter Inexperiente de Danilo Gentili – agora com doses ainda mais intensas de constrangimento. Mais: a ex-BBB Jaque Khury estrelou um quadro que parecia ter saído direto do Fantástico, misturando depoimentos reais a ficção. Não lembrou nem de longe a simpatia natural de Sabrina Sato, do Pânico na TV.

    Por outro lado, seria inútil – e talvez até injusto - citar todas as semelhanças de Legendários com outros programas de seu segmento. Nada que o Pânico e o CQC fizeram é completamente original, mas pelo menos seus integrantes parecem confortáveis em suas posições. No programa da Record, o desconforto é praticamente palpável.

    Entre um bloco e outro, Marcos Mion fez discursos que tentavam vender o programa para quem já estava na frente da TV. Muitas vezes. E também repetiu algumas vezes que não pretendia mudar a televisão, mas que tentaria. Parecia uma leitura de livro de auto-ajuda, daquelas que não ajudam em nada – só o próprio autor.

    DVD/Blu-ray de Avatar terá "três fases de lançamento", diz James Cameron (atualizada)



    O diretor James Cameron passou por São Paulo - com o produtor Jon Landau e os atores Joel David Moore e Sigourney Weaver - no domingo para promover o lançamento do DVD/Blu-ray de Avatar - ou pelo menos o primeiro dos três lançamentos planejados. Segundo Cameron, esse primeiro disco só terá o filme - na melhor qualidade possível, com as cores tratadas novamente - para suprir uma necessidade do mercado.

    Em novembro deve sair uma segunda versão, com quatro discos, contendo extras e 35 minutos de cenas inéditas reintegradas ao longa-metragem. "Mas quero deixar claro que a versão que passou nos cinemas é a que considero definitiva", explicou. "A versão com cenas a mais será mais para os fãs, que não se importam em ver algo mais longo."

    No futuro, ainda sem data estimada, deve sair o blu-ray em versão 3D. O diretor acha que esse produto só deve chegar ao mercado quando a quantidade de televisores e players dessa tecnologia for relevante.

    Ainda segundo James Cameron, Avatar tem ajudado na popularização do blu-ray no Brasil: o recorde de vendas nesse formato era de cinco mil unidades, sendo que a pré-venda desse longa já chegou a 35 mil.



  • Leia mais sobre a passagem de James Cameron por São Paulo no site da Rolling Stone, em texto da Fernanda Catania.
  • Astro do The Office britânico explica a Motown

    O programa The Culture Show, da BBC 2, mandou Martin Freeman - astro do The Office original - visitar Detroit e Los Angeles para decifrar o sucesso da Motown, gravadora que completa 50 anos em 2010.

    O resultado foi um programa de uma hora, com entrevistas que vão de produtores que acabaram no esquecimento a estrelas como Martha Reeves, Mary Wilson e o trio de compositores Brian Holland, Lamont Dozier e Edward Holland Jr.

    Separei três momentos legais do documentário:

    1 - Aqui Freeman visita uma loja de discos em Detroit e, sem querer, encontra um fantasma esquecido da Motown:
    video

    2 - Uma visita aos estúdios da gravadora em Detroit:
    video

    3 - Os lendários Funk Brothers, músicos da banda de apoio da Motown, tocam e falam sobre suas experiências:
    video

    O programa foi transmitido originalmente em 2008, mas teve reprise recentemente.

    sexta-feira, 9 de abril de 2010

    Série Party Down volta bem, mas está à beira da morte



    Na real, eu queria escrever sobre a volta da série Party Down, da rede norte-americana Starz, para uma segunda temporada. No ano passado escrevi aqui que ela era uma das melhores comédias do ano. Mas está texto agora será sobre a morte que está vigiando o programa de perto.

    No ano passado Party Down perdeu a atriz Jane Lynch para Glee. Jane era uma parte importante da série, mas os criadores escalaram Megan Mullally para a segunda temporada - e é difícil não gostar da mulher que nos deu Karen Walker, em Will & Grace.

    Só que agora as coisas fugiram do controle. Lizzy Caplan pulou do barco para ir fazer True Love, na CBS. Ryan Hansen foi contratado para Friends With Benefits, da NBC. E o golpe final: o protagonista Adam Scott foi convidado - e aceitou ir - para Parks and Recreation.

    Então só resta aproveitar os 10 episódios derradeiros. Jane Lynch até voltou para uma participação final. Ou será que, depois da campanha do Vulture, Party Down consegue se manter para uma terceira temporada com os dois atores que restaram? Seria uma das maiores viradas da história da comédia na TV.

    A segunda temporada de Party Down começa a ser exibida em 23 de abril, nos EUA, mas os dois primeiros episódios dela já estão na internet.

    quinta-feira, 8 de abril de 2010

    Prêmio Eisner anuncia os indicados de 2010



    Saíram os indicados ao prêmio Eisner de 2010. Segue a lista:

    Best Short Story

    * "Because I Love You So Much," by Nikoline Werdelin, in From Wonderland with Love: Danish Comics in the 3rd Millennium (Fantagraphics/Aben malen)
    * "Gentleman John," by Nathan Greno, in What Is Torch Tiger? (Torch Tiger)
    * "How and Why to Bale Hay," by Nick Bertozzi, in Syncopated (Villard)
    * "Hurricane," interpreted by Gradimir Smudja, in Bob Dylan Revisited (Norton)
    * "Urgent Request," by Gene Luen Yang and Derek Kirk Kim, in The Eternal Smile (First Second)

    Best Single Issue (or One-Shot)

    * Brave & the Bold #28: "Blackhawk and the Flash: Firing Line," by J. Michael Straczynski and Jesus Saiz (DC)
    * Captain America #601: "Red, White, and Blue-Blood," by Ed Brubaker and Gene Colan (Marvel)
    * Ganges #3, by Kevin Huizenga (Fantagraphics)
    * The Unwritten #5: "How the Whale Became," by Mike Carey and Peter Gross (Vertigo/DC)
    * Usagi Yojimbo #123: "The Death of Lord Hikiji" by Stan Sakai (Dark Horse)

    Best Continuing Series

    * Fables, by Bill Willingham, Mark Buckingham, Steve Leialoha, Andrew Pepoy et al. (Vertigo/DC)
    * Irredeemable, by Mark Waid and Peter Krause (BOOM!)
    * Naoki Urasawa's 20th Century Boys, by Naoki Urasawa (VIZ Media)
    * The Unwritten, by Mike Carey and Peter Gross (Vertigo/DC)
    * The Walking Dead, by Robert Kirkman and Charles Adlard (Image)

    Best Limited Series or Story Arc

    * Blackest Night, by Geoff Johns, Ivan Reis, and Oclair Albert (DC)
    * Incognito, by Ed Brubaker and Sean Phillips (Marvel Icon)
    * Pluto: Urasawa X Tezuka, by Naoki Urasawa and Takashi Nagasaki (VIZ Media)
    * Wolverine #66-72 and Wolverine Giant-Size Special: "Old Man Logan," by Mark Millar, Steve McNiven, and Dexter Vines (Marvel)
    * The Wonderful Wizard of Oz, by Eric Shanower and Skottie Young (Marvel)

    Best New Series

    * Chew, by John Layman and Rob Guillory (Image)
    * Do Androids Dream of Electric Sheep? by Phillip K. Dick, art by Tony Parker (BOOM!)
    * Ireedeemable, by Mark Waid and Peter Krause (BOOM!)
    * Sweet Tooth, by Jeff Lemire (Vertigo/DC)
    * The Unwritten, by Mike Carey and Peter Gross (Vertigo/DC)

    Best Publication for Kids

    * Lunch Lady and the Cyborg Substitute, by Jarrett J. Krosoczeka (Knopf)
    * The Secret Science Alliance and the Copycat Crook, by Eleanor Davis (Bloomsbury)
    * Tiny Tyrant vol. 1: The Ethelbertosaurus, by Lewis Trondheim and Fabrice Parme (First Second)
    * The TOON Treasury of Classic Children's Comics, edited by Art Spiegelman and Francoise Mouly (Abrams ComicArts/Toon)
    * The Wonderful Wizard of Oz hc, by L. Frank Baum, Eric Shanower, and Skottie Young (Marvel)

    Best Publication for Teens

    * Angora Napkin, by Troy Little (IDW)
    * Beasts of Burden, by Evan Dorkin and Jill Thompson (Dark Horse)
    * A Family Secret, by Eric Heuvel (Farrar Straus Giroux/Anne Frank House)
    * Far Arden, by Kevin Cannon (Top Shelf)
    * I Kill Giants tpb, by Joe Kelly and JM Ken Niimura (Image)

    Best Humor Publication


    * Drinky Crow's Maakies Treasury, by Tony Millionaire (Fantagraphics)
    * Everybody Is Stupid Except for Me, And Other Astute Observations, by Peter Bagge (Fantagraphics)
    * Little Lulu, vols. 19-21, by John Stanley and Irving Tripp (Dark Horse Books)
    * The Muppet Show Comic Book: Meet the Muppets, by Roger Langridge (BOOM Kids!)
    * Scott Pilgrim vol. 5: Scott Pilgrm vs. the Universe, by Brian Lee O'Malley (Oni)

    Best Anthology

    * Abstract Comics, edited by Andrei Molotiu (Fantagraphics)
    * Bob Dylan Revisited, edited by Bob Weill (Norton)
    * Flight 6, edited by Kazu Kibuishi (Villard)
    * Popgun vol. 3, edited by Mark Andrew Smith, D. J. Kirkbride, and Joe Keatinge (Image)
    * Syncopated: An Anthology of Nonfiction Picto-Essays, edited by Brendan Burford (Villard)
    * What Is Torch Tiger? edited by Paul Briggs (Torch Tiger)

    Best Digital Comic

    * Abominable Charles Christopher, by Karl Kerschl
    * Bayou, by Jeremy Love
    * The Guns of Shadow Valley, by David Wachter and James Andrew Clark
    * Power Out, by Nathan Schreiber,
    * Sin Titulo, by Cameron Stewart

    Best Reality-Based Work

    * A Drifting Life, by Yoshihiro Tatsumi (Drawn & Quarterly)
    * Footnotes in Gaza, by Joe Sacco (Metropolitan/Holt)
    * The Imposter's Daughter, by Laurie Sandell (Little, Brown)
    * Monsters, by Ken Dahl (Secret Acres)
    * The Photographer, by Emmanuel Guibert, Didier Lefèvre, and Frédéric Lemerier (First Second)
    * Stitches, by David Small (Norton)

    Best Adaptation from Another Work

    * The Book of Genesis Illustrated, by R. Crumb (Norton)
    * Charles Darwin's On the Origin of Species: A Graphic Adaptation, adapted by Michael Keller and Nicolle Rager Fuller (Rodale)
    * Fahrenheit 451, by Ray Bradbury, adapted by Tim Hamilton (Hill & Wang)
    * Richard Stark's Parker: The Hunter, adapted by Darwyn Cooke (IDW)
    * West Coast Blues, by Jean-Patrick Manchette, adapted by Jacques Tardi (Fantagraphics)

    Best Graphic Album-New

    * Asterios Polyp, by David Mazzuccheilli (Pantheon)
    * A Distant Neighborhood (2 vols.), by Jiro Taniguchi (Fanfare/Ponent Mon)
    * The Book of Genesis Illustrated, by R. Crumb (Norton)
    * My mommy is in America and she met Buffalo Bill, by Jean Regnaud and émile Bravo (Fanfare/Ponent Mon)
    * The Photographer, by Emmanuel Guibert, Didier Lefèvre, and Frédéric Lemerier (First Second)
    * Richard Stark's Parker: The Hunter, adapted by Darwyn Cooke (IDW)

    Best Graphic Album-Reprint

    * Absolute Justice, by Alex Ross, Jim Krueger, and Doug Braithewaite (DC)
    * A.D.: New Orleans After the Deluge, by Josh Neufeld (Pantheon)
    * Alec: The Years Have Pants, by Eddie Campbell (Top Shelf)
    * Essex County Collected, by Jeff Lemire (Top Shelf)
    * Map of My Heart: The Best of King-Cat Comics & Stories, 1996-2002, by John Porcellino (Drawn & Quarterly)

    Best Archival Collection/Project-Strips

    * Bloom County: The Complete Library, vol. 1, by Berkeley Breathed, edited by Scott Dunbier (IDW)
    * Bringing Up Father, vol. 1: From Sea to Shining Sea, by George McManus and Zeke Zekley, edited by Dean Mullaney (IDW)
    * The Brinkley Girls: The Best of Nell Brinkley's Cartoons 1913-1940, edited by Trina Robbins (Fantagraphics)
    * Gahan Wilson: 50 Years of Playboy Cartoons, by Gahan Wilson, edited by Gary Groth (Fantagraphics)
    * Prince Valiant, vol. 1: 1937-1938, by Hal Foster, edited by Kim Thompson (Fantagraphics)
    * Queer Visitors from the Marvelous Land of Oz, by L. Frank Baum, Walt McDougall, and W. W. Denslow (Sunday Press)

    Best Archival Collection/Project-Comic Books

    * The Best of Simon & Kirby, by Joe Simon and Jack Kirby, edited by Steve Saffel (Titan Books)
    * Blazing Combat, by Archie Goodwin et al., edited by Gary Groth (Fantagraphics)
    * Humbug, by Harvey Kurtzman et al., edited by Gary Groth (Fantagraphics)
    * The Rocketeer: The Complete Adventures deluxe edition, by Dave Stevens, edited by Scott Dunbier (IDW)
    * The TOON Treasury of Classic Children's Comics, edited by Art Spiegelman and Francoise Mouly (Abrams ComicArts/Toon)

    Best U.S. Edition of International Material

    * My mommy is in America and she met Buffalo Bill, by Jean Regnaud and Émile Bravo (Fanfare/Ponent Mon)
    * The Photographer, by Emmanuel Guibert, Didier Lefèvre, and Frédéric Lemerier (First Second)
    * Tiny Tyrant vol. 1: The Ethelbertosaurus, by Lewis Trondheim and Fabrice Parme (First Second)
    * West Coast Blues, by Jean-Patrick Manchette, adapted by Jacques Tardi (Fantagraphics)
    * Years of the Elephant, by Willy Linthout (Fanfare/Ponent Mon)

    Best U.S. Edition of International Material-Asia

    * The Color Trilogy, by Kim Dong Haw (First Second)
    * A Distant Neighborhood (2 vols.), by Jiro Taniguchi (Fanfare/Ponent Mon)
    * A Drifting Life, by Yoshihiro Tatsumi (Drawn & Quarterly)
    * Oishinbo a la Carte, written by Tetsu Kariya and illustrated by Akira Hanasaki (VIZ Media)
    * Pluto: Urasawa X Tezuka, by Naoki Urasawa and Takashi Nagasaki (VIZ Media)
    * Naoki Urasawa's 20th Century Boys, by Naoki Urasawa (VIZ Media)

    Best Writer


    * Ed Brubaker, Captain America, Daredevil, Marvels Project (Marvel) Criminal, Incognito (Marvel Icon)
    * Geoff Johns, Adventure Comics, Blackest Night, The Flash: Rebirth, Superman: Secret Origin (DC)
    * James Robinson, Justice League: Cry for Justice (DC)
    * Mark Waid, Irredeemable, The Incredibles (BOOM!)
    * Bill Willingham, Fables (Vertigo/DC)

    Best Writer/Artist


    * Darwyn Cooke, Richard Stark's Parker: The Hunter (IDW)
    * R. Crumb, The Book of Genesis Illustrated (Norton)
    * David Mazzuccheilli, Asterios Polyp (Pantheon)
    * Terry Moore, Echo (Abstract Books)
    * Naoki Urasawa, Naoki Urasawa's 20th Century Boys, Pluto: Urasawa X Tezuka (VIZ Media)

    Best Writer/Artist-Nonfiction

    * Reinhard Kleist, Johnny Cash: I See a Darkness (Abrams ComicArts)
    * Willy Linthout, Years of the Elephant (Fanfare/Ponent Mon)
    * Joe Sacco, Footnotes in Gaza (Metropolitan/Holt)
    * David Small, Stitches (Norton)
    * Carol Tyler, You'll Never Know: A Good and Decent Man (Fantagraphics)

    Best Penciller/Inker or Penciller/Inker Team

    * Michael Kaluta, Madame Xanadu #11-15: "Exodus Noir" (Vertigo/DC)
    * Steve McNiven/Dexter Vines, Wolverine: Old Man Logan (Marvel)
    * Fiona Staples, North 40 (WildStorm)
    * J. H. Williams III, Detective Comics (DC)
    * Danijel Zezelj, Luna Park (Vertigo/DC)

    Best Painter/Multimedia Artist (interior art)

    * É Bravo, My mommy is in America and she met Buffalo Bill (Fanfare/Ponent Mon)
    * Mauro Cascioli, Justice League: Cry for Justice (DC)
    * Nicolle Rager Fuller, Charles Darwin on the Origin of Species: A Graphic Adaptation (Rodale Books)
    * Jill Thompson, Beasts of Burden (Dark Horse); Magic Trixie and the Dragon (HarperCollins Children's Books)
    * Carol Tyler, You'll Never Know: A Good and Decent Man (Fantagraphics)

    Best Cover Artist

    * John Cassaday, Irredeemable (BOOM!); Lone Ranger (Dynamite)
    * Salvador Larocca, Invincible Iron Man (Marvel)
    * Sean Phillips, Criminal, Incognito (Marvel Icon); 28 Days Later (BOOM!)
    * Alex Ross, Astro City: The Dark Age (WildStorm/DC); Project Superpowers (Dynamite)
    * J. H. Williams III, Detective Comics (DC)

    Best Coloring

    * Steve Hamaker, Bone: Crown of Thorns (Scholastic); Little Mouse Gets Ready (Toon)
    * Laura Martin, The Rocketeer: The Complete Adventures (IDW); Thor, The Stand: American Nightmares (Marvel)
    * David Mazzuccheilli, Asterios Polyp (Pantheon)
    * Alex Sinclair, Blackest Night, Batman and Robin (DC)
    * Dave Stewart, Abe Sapien, BPRD, The Goon, Hellboy, Solomon Kane, Umbrella Academy, Zero Killer (Dark Horse); Detective Comics (DC); Northlanders, Luna Park (Vertigo)

    Best Lettering

    * Brian Fies, Whatever Happened to the World of Tomorrow? (Abrams ComicArts)
    * David Mazzuccheilli, Asterios Polyp (Pantheon)
    * Tom Orzechowski, Savage Dragon (Image); X-Men Forever (Marvel)
    * Richard Sala, Cat Burglar Black (First Second); Delphine (Fantagraphics)
    * Adrian Tomine, A Drifting Life (Drawn & Quarterly)

    Best Comics-Related Periodical/Journalism

    * Alter Ego, edited by Roy Thomas (TwoMorrows)
    * ComicsAlliance, edited by Laura Hudson
    * Comics Comics, edited by Timothy Hodler and Dan Nadel (PictureBox)
    * The Comics Journal, edited by Gary Groth, Michael Dean, and Kristy Valenti (Fantagraphics)
    * The Comics Reporter, produced by Tom Spurgeon

    Best Comics-Related Book

    * Alan Moore: Comics as Performance, Fiction as Scalpel, by Annalisa Di Liddo (University Press of Mississippi)
    * The Art of Harvey Kurtzman: The Mad Genius of Comics, by Denis Kitchen and Paul Buhle (Abrams ComicArts)
    * The Art of Osamu Tezuka: God of Manga, by Helen McCarthy (Abrams ComicArts)
    * Manga Kamishibai: The Art of Japanese Paper Theater, by Eric P. Nash (Abrams ComicArts)
    * Will Eisner and PS Magazine, by Paul E. Fitzgerald (Fitzworld.US)

    Best Publication Design

    * Absolute Justice, designed by Curtis King and Josh Beatman (DC)
    * The Brinkley Girls, designed by Adam Grano (Fantagraphics)
    * Gahan Wilson: 50 Years of Playboy Cartoons, designed by Jacob Covey (Fantagraphics)
    * Life and Times of Martha Washington, designed by David Nestelle (Dark Horse Books)
    * Queer Visitors from the Marvelous Land of Oz, designed by Philippe Ghielmetti (Sunday Press)
    * Whatever Happened to the World of Tomorrow? designed by Neil Egan and Brian Fies (Abrams ComicArts)

    O volume de Scott Pilgrim que foi indicado é o 5, sendo que o 1 e o 2 chegam às livrarias brasileiras unidos em Scott Pilgrim Contra o Mundo (nas livrarias no fim deste mês. Notas Sobre Gaza também deve ganhar edição nacional em breve, pela Cia das Letras.

    Guia de novas séries 2010: Ugly Americans

    Ugly AmericansWeds 10:30pm / 9:30c
    Three Hole
    www.comedycentral.com
    Joke of the DayStand-Up ComedyFree Online Games


    O que é? Na animação Ugly Americans, humanos convivem (quase) normalmente com monstros de todos os tipos - de zumbis a lobisomens, de magos a seres em forma de mão. Em Nova York, o assistente social Mark precisa ajudar todos esses seres a se integrarem. E ele mesmo precisa lidar com as diferenças entre espécies, já que divide o apartamento com um zumbi, Randall, e namora uma demônia (que também é chefe dele), Callie. Apesar de ser vendido como uma animação de terror, é mais uma divertida comédia, no meio do caminho entre o explícito de South Park, a crítica social de Os Simpsons e o clima anarquista do Adult Swim.

    Quem? A série foi desenvolvida por David M. Stern, que escreveu vários episódios de Os Simpsons (incluindo o clássico "Kamp Krusty") e Monk.

    Onde e quando? Ugly Americans estreou na Comedy Central em 17 de março, sendo exibido logo depois de South Park. Quatro episódios já foram exibidos.

    Big Boi (do Outkast) volta em estilo retrô

    Se liga na sonoridade super-hiper-retrô de "Shutterbug", música nova de Big Boi, metade do Outkast:



    A faixa deve estar em Sir Lucious Left Foot: The Son of Chico Dusty que tem, entre outros, Scott Storch e Andre 3000 como produtores. O trabalho tem lançamento marcado para 4 de maio.

    quarta-feira, 7 de abril de 2010

    Ok, só mais um! A drag-cavalo das Filipinas!

    Encerrando a série de calouros, DM - o drag queen equino!



    É Lady Gaga com Steven Tyler com Isabelita dos Patins com El Kabong. Esse também foi no Pilipinas Got Talent, que parece ser o melhor programa do universo.

    [Este post é dedicado ao Paulo Cavalcanti, que me mostrou este vídeo cativante]

    Taiwan também tem Susan Boyle! (veja!)

    Já que comecei o dia falando de calouros, vou continuar: e o "novo Susan Boyle" de Taiwan?



    É o Lin Yu Chun, que participou do Super Star Avenue e também já é fenômeno do YouTube. Mas não canta mais que a Whitney Houston...

    Brendan Benson presta homenagem a Tom Petty na Alemanha



    No fim do ano passado, Brendan Benson passou por Berlim para divulgar o disco My Old, Familiar Friend. No meio das canções de seu repertório solo (não, ele não toca músicas do Raconteurs nos shows) ele colocou essa versão de um clássico do Tom Petty:

  • "American Girl" (Tom Petty cover), Brendan Benson


    O cara cantando com ele é o Cory Chisel.
  • Programa de calouros das Filipinas tem cantor "meio homem, meio mulher" (veja!)

    Susan Boyle não é mais surpresa. O hit do momento é o filipino Reggie Ramirez, participante do Pilipinas Got Talent, que canta as partes masculina e feminina de "Endless Love":



    É a primeira edição do programa nas Filipinas. Já esse tipo de performance, chamado de Doble-kara, é tradicional e existe no mundo há algumas décadas. Este link tem todo um debate sobre a apresentação de Reggie.

    terça-feira, 6 de abril de 2010

    Ouça uma música inédita e exclusiva de Lobão



    Eu já postei um vídeo do Lobão no Qualquer Coisa, mas aqui vai uma música inédita, "Das Tripas Coração", que ele tocou lá:



    Pode parecer estranho, mas me lembrou algumas das coisas que o Noel Gallagher fez no Oasis.

    segunda-feira, 5 de abril de 2010

    Elenco de Glee na Casa Branca: pelo menos foi ao vivo...



    O elenco de Glee teve problemas de som durante a performance de "Don't Stop Believin'" na Casa Branca, nas comemorações de Páscoa. Tudo muito confuso, mas pelo menos os atores cantaram (parcialmente) ao vivo.

    O blog Vulture tem mais três faixas, "Somebody to Love", "Over the Rainbow" e "Sweet Caroline" (e ainda comentou sobre como é estranho ver o ator Kevin McHale cantar em uma cadeira de rodas, como o personagem dele na série, mas depois se levantar para cantar algumas faixas).

    Lobão desplugado em "Tudo Veludo" (veja!)

    O Lobão passou pelo programa Qualquer Coisa, que eu apresento na Oi FM às segundas, 22h, e tocou algumas faixas no violão. Entre elas, "Tudo Veludo":



    Recomendo esse programa. Lobão falou muitas coisas legais e ainda tocou uma inédita, "Das Tripas Coração". Dá para ouvir na internet.

    Ah, e hoje tem mais Qualquer Coisa. Com Zeca Baleiro tocando Foo Fighters. Juro!

    Sem palavras: The Human Centipede





    O que dizer? Não, sério: o que dizer?

    E essa é só a primeira parte, The Human Centipede (First Sequence). Ano que vem tem The Human Centipede II (Full Sequence).

    Disney mistura realidade e ficção para promover Tron: Legacy



    A Disney transformou o evento de promoção do filme Tron: Legacy em uma mistura de teatro, performance e ARG durante a WonderCon, em São Francisco.

    Atores representaram funcionários da fictícia Encom, que foram interrompidos por protestantes que lembraram o desaparecimento de Kevin Flynn (interpretado por Jeff Bridges). Para encerrar, um helicóptero sobrevoou o local e dele saltou um paraquedista, supostamente o personagem Sam Flynn (Garrett Hedlund), filho de Kevin.

    Tudo também serviu, parece, para lançar um ARG cuja base está no site flynnlives.com.

    sexta-feira, 2 de abril de 2010

    Luciana Gimenez, Mick Jagger e os pobres macacos (veja!)

    video

    Esses poucos minutos foram o ápice da TV brasileira. Sério. Em visita ao Rio com os Rolling Stones para o histórico show de Copacabana, em 2006, Mick Jagger teve tempo para trocar uma ideia com Luciana Gimenez no Superpop. O tema: macacos, esses nossos parentes tão maltratados. É sempre bom lembrar.

    quinta-feira, 1 de abril de 2010

    Billie Holiday encontra Miles Davis



    Billie Holiday encontra Miles Davis no Plaza Hotel, em Nova York, em 1958. Dá para comprar aqui, por preços entre US$ 300 e US$ 1700.

    Libertines anuncia volta com show acústico (veja!)

    O Libertines foi uma das últimas bandas que me impressionou mesmo. Hoje os músicos anunciaram formalmente a volta, em uma entrevista coletiva, com direito a show "acústico" de oito músicas:



    Eu achava que o Pete Doherty estava na cadeia. Por outro lado, quando ele não está na cadeia?

    O Libertines toca no Reading/Leeds, na Inglaterra, no fim de agosto. A banda não sabe dizer se continuará, mas a imprensa britânica afirma que a reunião só rolou porque eles receberão dois milhões e duzentos mil dólares por dois shows.

    Guia de novas séries 2010: The Ricky Gervais Show



    O que é? Tenho de confessar: quando li sobre como seria a série The Ricky Gervais Show, da HBO, pensei que era um grande golpe. O programa pega trechos dos podcasts feitos por Gervais, Stephen Merchant e o exótico Karl Pilkington (recomendo o livro Ricky Gervais Presents: The World of Karl Pilkington, lançado em 2006) e cria pequenas animações para o áudio. Golpe, certo? Mas o podcast já era tão bom que as imagens só reforçam a graça. Funcionou muito bem.

    Quem? Gervais e Merchant são criadores das séries The Office e Extras, gênios da comédia moderna. Pilkington é uma descoberta da dupla, um sujeito estranho com ideias, digamos, peculiares.

    Onde e quando? The Ricky Gervais Show estreou na HBO norte-americana em 19 de fevereiro. A primeira temporada deve ter 10 episódios (sete já foram exibidos) e a emissora já encomendou uma segunda.