domingo, 15 de agosto de 2010

Pessoas mais velhas do Japão estão... mortas



Uma matéria na primeira página do The New York Times deste domingo conta um caso curioso sobre o Japão. O país, que sempre se orgulhou de cuidar bem de seus idosos descobriu que a maior parte de seus "centenários" está, na verdade, morta.

Tudo começou quando a polícia descobriu o corpo mumificado de um senhor que hoje teria 111 anos. A filha, 81 anos hoje, escondeu o corpo - há mais ou menos 30 anos! - para continuar recebendo a pensão dele.

Começou aí uma "caçada" pelos idosos. Descobriram que a mulher mais velha do mundo, que teria 125 anos, sumiu há dezenas de anos (a casa dela virou um estacionamento em 1981). A mais velha de Tóquio, 113, foi vista pela última vez nos anos 80.

Dá para ler o artigo inteiro no site do jornal, aqui.

Nenhum comentário: