segunda-feira, 12 de abril de 2010

Lengendários leva clima de desconforto à televisão



A estreia de Legendários, o programa de Marcos Mion na Record, no último sábado, foi ótima: em um esquete breve, ele sacaneou – sem muita graça, mas com audácia - os programas religiosos que recheiam a programação da emissora. Pena que a ousadia parou por aí, nos primeiros cinco minutos.

Já na transferência para o estúdio, ao vivo, ficou claro que Legendários seria apenas um pastiche, com seus integrantes usando uniformes e sentados em uma bancada, como no CQC. E ainda no território da turma de Marcelo Tas, João Gordo foi às ruas investigar a tal "indústria das multas de CET". Uma busca nos arquivos da Folha de S. Paulo mostra que o assunto foi abordado pelo jornal em fevereiro deste ano – ou seja, um formato velho foi juntado a uma notícia antiga.

Tudo bem, afinal o carisma de Gordo ainda conseguiu dar alguma sustentação ao quadro. O que não ocorreu, nem de longe, na parte dedicada a Miá Mello, uma releitura do Repórter Inexperiente de Danilo Gentili – agora com doses ainda mais intensas de constrangimento. Mais: a ex-BBB Jaque Khury estrelou um quadro que parecia ter saído direto do Fantástico, misturando depoimentos reais a ficção. Não lembrou nem de longe a simpatia natural de Sabrina Sato, do Pânico na TV.

Por outro lado, seria inútil – e talvez até injusto - citar todas as semelhanças de Legendários com outros programas de seu segmento. Nada que o Pânico e o CQC fizeram é completamente original, mas pelo menos seus integrantes parecem confortáveis em suas posições. No programa da Record, o desconforto é praticamente palpável.

Entre um bloco e outro, Marcos Mion fez discursos que tentavam vender o programa para quem já estava na frente da TV. Muitas vezes. E também repetiu algumas vezes que não pretendia mudar a televisão, mas que tentaria. Parecia uma leitura de livro de auto-ajuda, daquelas que não ajudam em nada – só o próprio autor.

5 comentários:

Fabiana Farias disse...

Desconforto do lado de lá e desconforto do lado de cá.

Denise Silva (DenyAngel) disse...

Poxa eu gostei... gosto muito do Mion e do Gordo, sem falar do pessoal do ex-Hermes e Reanto!!
Vamos dar uma chance ao Legendários!!!
Tem coisa muito pior na TV aberta, e ainda pior na TV por assinatura. E o pessoal põe em primeira linha!!
Espero que o programa ganhe o carinho do público.

Pandz. disse...

O pior de tudo foi o Mion ter tirado o João Gordo da MTV , totalmente imperdoavél.

lp7 disse...

não sei não mais Mion e João Gordo no mesmo programa mão vai durar muito

:::Mike disse...

achei um programa ruim, não entendo como o mion em praticamente 10 anos ainda não se sente a vontade num programa com plateia, além do mais o programa é ruim, como a maioria disse é copia do cqc e panico e na minha opinião uma copia piorada, o panico no inicio ainda era divertido (não engraçado), e o cqc já tem um publico bastante fiel, que talvez não queira migrar de programa, ainda mais um programa sabado a noite, cujo uns 80% do publico que querem atingir está fora de casa, ou está em casa fazendo qualquer coisa menos assistir record