quinta-feira, 9 de abril de 2009

Paul McCartney e a meditação transcendental

Image and video hosting by TinyPic

Ainda no assunto Beatles - que anda quente este ano! -, Paul McCartney deu uma entrevista que foi publicada no programa oficial do show Change Begins Within, o que o reuniu com Ringo Starr no sábado passado. A ideia do evento era arrecadar dinheiro para a implantação da prática de meditação transcendental nas escolas públicas dos EUA.

Como os Beatles foram à Índia em 1968 para aprender a meditar com Maharishi Mahesh Yogi, Sir Paul tem alguma experiência no assunto. John Lennon discordaria. Mas boa mesmo é a resposta à última pergunta.

O que no objetivo da fundação de David Lynch o inspirou a participar do show?

Gosto da ideia de trazer uma prática tão antiga ao mundo moderno. Quem imaginaria que introduzir a meditação no sistema educacional poderia diminuir a agressividade das pessoas e chegar a uma sociedade mais pacífica?

Você viajou à Índia em 1968 para estudar com o Maharishi. Qual foi a experiência - ou ensinamento - mais importante que você teve lá?

Ganhar um mantra do Maharishi e aprender a usá-lo. O resto depende de você. Então, na verdade, receber o mantra e receber aulas sobre como utilizá-lo foi o aspecto mais importante dessa viagem - o resto foi uma diversão incrível.

Que lembranças você tem do Maharishi? Como você o descreveria?

Ele era um homem muito inteligente e espiritual, mas o maior apelo dele, para mim, era o senso de humor contaminante dele.

Por que os jovens deveriam meditar? O que se ganha com isso?

Acho que a meditação oferece um momente de paz com você mesmo e, consequentemente, com o universo - o que antes era considerado uma ideia hippie boba, mas que agora é mais bem aceita e até se encaixa em várias linhas de pensamento científico avançadas.

Há alguma mensagem em particular que você gostaria de passar a seus fãs?

Obrigado por ainda se darem ao trabalho de me ouvir! Desejo paz, amor e felicidade a vocês.

Nenhum comentário: