sábado, 29 de novembro de 2008

Michel Gondry toca bateria com Cibelle na noite paulistana

Gondry na balada paulistana

O diretor Michel Gondry (Brilho Eterno de Uma Mente Sem Lembranças, The Science of Sleep) aproveitou a passagem por São Paulo para fazer uma jam session com cantora Cibelle no bar CGxAA, na noite de sexta-feira. Tocou direitinho, mas não dá para dizer que foi bom.

Gondry circulou pelo ambiente sem ser incomodado - já que boa parte dos presentes não fazia idéia da aparência dele. O que mais se ouvia era: "Qual desses é o 'Michael' Gondry?".

O que chamou mais a atenção foi a desorganização da casa noturna. Um clássico de São Paulo: a balada começa a causar burburinho e imediatamente passa a tratar mal quem freqüenta. As filas eram gigantes e desorganizadas - menos para os amigos das hostess, que entravam sem problemas, estilo começo dos anos 90.

A música também estava horrenda. Pense em uma festa de fim de ano da firma, com "Born to Be Alive" e a galera subindo nas mesas para dançar "Love is in the Air". Achando que não dá para piorar, você pisca os olhos e o Junior (ex-Sandy) já está na pista tocando bateria. Isso tudo sem contar aquele monte de lasers na altura dos olhos, o que certamente deve ser proibido.

Ah, tem um vídeo do Gondry tocando. Não dá para ver nada, mas pelo menos dá para ouvir:



Entre 1983 e 1992 Michel Gondry foi baterista do Oui Oui, grupo que lançou dois álbuns: Chacun Tout Le Monde (1989) e Formidable (1991).

sexta-feira, 28 de novembro de 2008

Buster Keaton e a modernidade... em 1922!

Durante o terceiro mês da minha maratona de filmes encontrei um pequeno tesouro maravilhoso: o curta-metragem The Electric House, escrito e dirigido por Buster Keaton (que também atua) e Edward F. Cline. Ele está inteiro no YouTube:




Segundo a Wikipedia, essa é a segunda versão do filme. A primeira, realizada parcialmente dois meses antes, foi abortada depois que Keaton quebrou a perna na cena da escada rolante.

Como o filme já caiu em domínio público, você também pode baixá-lo gratuitamente aqui.

Sabe quem me lembra o Buster Keaton? O César Polvilho, do Pânico na TV. Olha só:



Mais sobre minha maratona de filmes: parte 1 e parte 2.

Stephen Colbert e Elvis Costello celebram o Natal (veja!)

Stephen Colbert, apresentador do Colbert Report, juntou uma galera para gravar um álbum de Natal. Estão lá os companheiros comediantes Jon Stewart (do Daily Show) e George Wendt (de Cheers) mais os músicos Elvis Costello, Feist, Willie Nelson, Toby Keith e John Legend. A versão para "(What's So Funny 'bout) Peace, Love And Understanding", escrita por Nick Lowe e famosa na voz de Costello, reuniu a galera toda:



Como você deve ter notado, o Elvis Costello é o urso. Tem mais vídeos desse lance maluco no site do Colbert.

quinta-feira, 27 de novembro de 2008

Capas da Rolling Stone batem papo em campanha (veja!)

A revista Rolling Stone, da qual sou colaborador, colocou no ar uma série de vídeos para dar aquele empurrãozinho na campanha da publição pelo prêmio Caboré. Tem até o Homer Simpson trocando idéia com o Paulo Coelho, olha só:



Tem também o encontro de Barack Obama com Fernando Gabeira:



Aqui você pode ver mais dois vídeos da campanha, que foi feita pela Casa Darwin. No Caboré a Rolling Stone concorre com a Veja e a Época Negócios.

quarta-feira, 26 de novembro de 2008

Criterion cria rede social com streaming de filmes

The Auters

Sou fã da Criterion Collection, que coloca no mercado norte-americano algumas das melhores edições em DVD e Blu-Ray de filmes clássicos/cult. E agora a distribuidora deu mais um passo em direção ao futuro: criou uma rede social, dentro da já existente The Auteurs, na qual os internautas podem interagir e assistir a filmes por streaming!

Alguns longas-metragens tem exibição gratuita, mas a idéia deles é cobrar US$ 5 pelo streaming. Você paga, fica com o filme liberado durante uma semana (para ver quantas vezes quiser) e - se optar por combrar o DVD/BD - tem os US$ 5 que pagou descontados do preço da compra.

Por enquanto não são muitos os filmes disponibilizados, mas já dá para ver de graça: Depois da Vida (1998), de Hirokazu Koreeda; Agua (2006), de Verónica Chen; Bashing (2005), de Masahiro Kobayashi; Le Vent de La Nuit (1999), de Philippe Garrel; Maborosi (1995), de Hirokazu Kore-Eda; The Perfume of the Lady in Black (2005), de Bruno Podalydès; Riviera (2005), de Anne Villaceque; e The Take (2004), de Avi Lewis & Naomi Klein.

Testei o streaming com Depois da Vida e demorou uns 20 minutos até o filme começar, com qualidade comparável à que vemos na TV aberta brasileira. Há também uma série de filmes que estão listados mas ainda não foram colocados na rede, incluindo produções de Walter Salles, Louis Malle, Stanley Kubrick, Wong Kar Wai, Johnnie To, Robert Altman, Alfred Hitchcock, François Truffaut, Federico Fellini, Manoel de Oliveira, Spike Jonze e praticamente qualquer outro diretor que você consiga se lembrar neste momento.

Boa parte desse acervo não foi exibida no Brasil - ou foi apenas em festivais - e nunca passou nem perto de ser lançada em DVD.

Novoselic passa a limpo o épico "Kurt vs Axl, Nirvana vs MTV, Krist vs baixo"



Muitos anos se passaram desde 1992 - tanto que o Guns N'Roses provavelmente ainda nem pensava no Chinese Democracy e Kurt Cobain estava vivo. Nirvana e a banda de Axl Rose se cruzaram no MTV Video Music Awards daquele ano e o resultado foi uma confusão histórica, que o ex-baixista do Nirvana, Krist Novoselic, resolveu passar a limpo em sua coluna no jornal Seattle Weekly.

Ele fala sobre Kurt e Courtney provocando Axl ao dizer que ele era o padrinho da recém-nascida Frances Bean - e o cantor ficando puto e mandando o líder do Nirvana "manter a mulher dele na linha". "Os dois ficaram debatendo sobre a resposta dele dentro do contexto de uma sociedade com tendências patriarcais", explica Novoselic. "Ele [Axl] deveria ter ido até lá e simplesmente beijado o bebê ou algo do tipo!"

Depois ainda teve toda a disputa entre Nirvana (que queria tocar a música "Rape Me") e a MTV (que queria "Smells Like Teen Spirit" ou pelo menos algo que não citasse estupro). Para o baixista, isso foi o pior da noite e desgastou muito a banda - que aceitou tocar "Lithium" mas antes ameaçando apresentar "Rape Me". No caminho para o palco Novoselic ainda trocou ofensas com Duff McKagan, que na época ainda era baixista do Guns.

Para fechar a noite de gala, Novoselic jogou seu instrumento para o alto e não conseguiu pegá-lo. A "baixada" rendeu um corte na cabeça e uma taça de champagne com Brian May (do Queen, que viria a gravar com Axl Rose no futuro) no backstage.

A história completa está aqui (em inglês) e vale a pena ser lida, apesar de não ter grandes novidades.

Mais um trailer de Star Trek - agora com Spock velho e Cloverfield

O trailer novo de Star Trek revelou um trecho da participação de Leonard Nimoy como Spock, olha só:



Star Trek, dirigido por J.J. Abrams (o criador de Lost), estréia dia 8 de maio de 2009.

Atualização: no Trabalho Sujo o Alexandre Matias faz uma observação interessante - o monstro que aparece nesse trailer não é parecido com o de Cloverfield, filme produzido por Abrams?

Monstros

terça-feira, 25 de novembro de 2008

Battlestar Galactica ganha promo (e chega mais perto do fim)

E o dia 16 de janeiro de 2009 verá o começo do fim para Battlestar Galactica, facilmente uma das melhores séries de ficção científica já feitas. O Sci-Fi Channel já começou a campanha promocional:



São os últimos dez episódios do programa - mas dizem que o episódio final pode ter até quatro horas de duração! E aí vem um filme feito para a TV, a série spin-off Caprica...

William Shatner "elogia" a nova Enterprise de J.J. Abrams

Lembra do canal do YouTube que o William Shatner fez só para reclamar da vida? Desta vez ele fala sobre a nave Enterprise - a versão de J.J. Abrams, claro:



Elogiou, mas só porque não mudou nada de muito relevante. O novo Star Trek estréia mundialmente em 8 de maio de 2009.

segunda-feira, 24 de novembro de 2008

Líder do Queens of the Stone Age só quer sambar

Josh Homme

Josh Homme, do Queens of the Stone Age, adora um samba. "Sou fã de música brasileira e sempre quis tocar 'rock and roll samba'", disse o músico em entrevista ao Deep (o fanzine do fã-clube do Pearl Jam). O problema? A falta de compreensão. "Se você disser em voz alta que vai fazer isso, as pessoas vão falar merda de você..."

Verdade. A maior prova disso foi a apresentação do Queens no Rock in Rio 3, em 2001. Para a versão longa de "You Can't Quit Me Baby" a banda recebeu um grupo de capoeira - e todo mundo falou mal da performance.




Agora alguém só precisa avisar para ele que o samba-rock já existe.

Governo chinês odeia o Chinese Democracy

Democracia longe da China

Havia uma piadinha que dizia: é mais fácil haver democracia na China do que o Guns N'Roses lançar o disco Chinese Democracy. Parece que não. O disco "já" está nas lojas do mundo todo (e na internet há mais tempo ainda) e o governo chinês não gostou muito.

Em um artigo publicado com o título "Banda norte-americana lança disco que ataca violentamente a China" o jornal Global Times - controlado pelo governo do país - diz que usuários da internet que ouviram o trabalho acharam que ele fazia parte de uma conspiração que usa a democracia como uma forma de dominação mundial.

Por outro lado, teve gente achando que o Chinese Democracy poderia ter sido um pouquinho melhor...

sexta-feira, 21 de novembro de 2008

Saiu o "duelo de Natal" entre The Hives e Cindy Lauper (ouça!)

O Hives e a Cindy Lauper gravaram uma musiquinha de Natal. Eles estão chamando de "duelo de Natal" porque é uma historinha de traição e blá-blá-blá. É simpática a faixa:



"Went down on your mother", Cindy? (insira aqui a sua piadinha com "Girls Just Want To Have Fun"). Aqui tem a letra da canção.

Nova temporada de Lost ganha "promo híbrido" (veja!)

Um novo promo de Lost já está na web:



O mais louco é que ele mistura a divulgação da nova temporada com um clipe do The Fray - ou seja, é uma propaganda que divulga duas coisas completamente diferentes! Estamos vivendo em tempos muito doidos mesmo...

E as mensagens subliminares que piscam rapidão? Alguém explica? Aqui já tem uma discussão sobre a tal Ajira Airways (com outras imagens). Lá vem mais ARG...

Ajira Airways

A quinta temporada de Lost começa em 21 de janeiro de 2009, nos EUA, com um especial de três horas - uma hora com um resumo e duas com conteúdo inédito.

Qualquer Coisa #34: no ar com Nina Becker, Kassin, Pedro Sá e Chernobyl!

Nina, Zé, Terron, Pedro, Chernobyl, Kassin

Foi o maior número de convidados que já recebemos no podcast Qualquer Coisa: quatro ao mesmo tempo! E não foi só quantidade, mas qualidade também. Na edição 34 do programa tivemos a honra de receber Kassin, Pedro Sá, Nina Becker e Chernobyl.

Esse quarteto faz (e já fez) tanta coisa que o José Flávio Junior até mandou um briefing (ae!):

*Fredi "Chernobyl" Endres - guitarrista da Comunidade Nin-Jitsu, DJ de pós-baile funk e co-produtor do primeiro disco do Bonde do Rolê, With Lasers, e talvez do próximo (se houver);

*Kassin - baixista do +2, da Orquestra Imperial e do Acabou La Tequila, além de produtor de discos de Vanessa da Mata, Graforréia Xilarmônica, Autoramas, Caetano Veloso & Jorge Mautner, entre outros;

*Pedro Sá - atual guitarrista de Caetano Veloso, co-produtor de e do próximo disco do baiano, guitarrista da Orquestra Imperial, ex-membro do seminal Mulheres Q Dizem Sim, produtor do próximo disco de Ronei Jorge, filho de Rô Tapajós (locutor das vinhetas do Qualquer Coisa e do Telecine) e irmão do cantor Jonas Sá;

*Nina Becker - cantora da Orquestra Imperial e do Wax Poetic, artista-solo com dois discos previstos para 2009;

E aí falamos de tudo que deu vontade, sem muitas amarras: o funk carioca, a viagem de Chernobyl para a Ucrânia, os Beach Boys no repertório da Nina, Caetano Veloso e o novo trabalho dele, o performer Dan Deacon, o festival Planeta Terra e os shows da Virada Cultural de São Paulo.

Pena que o Max de Castro não pode participar. Mas ele teve um bom motivo: estava comemorando o aniversário com a família. Parabéns de novo, Max!

A seleção musical teve duas faixas que o Chernobyl só mostra no set dele, uma sugestão do Kassin (a cantora norte-americana Georgia Anne Muldrow) e faixas que eu e o Zé curtimos.


Assine  Coloque na sua página

Baixe o MP3 aqui. Ouça os programas anteriores aqui. Fale conosco: podcastqualquercoisa@gmail.com.

quinta-feira, 20 de novembro de 2008

Fireman de McCartney lança clipe para "Sing the Changes" (veja!)

O Fireman, de Paul McCartney e Youth, lançou um clipe para "Sing the Changes".

The Fireman - Sing The Changes


As críticas desse disco, Electric Arguments, estão sendo muito positivas (não é à toa: é um puta álbum mesmo).

quarta-feira, 19 de novembro de 2008

McCartney dá entrevista como integrante do The Fireman

Agora que Paul McCartney e Youth deixaram de lado a frescura de não divulgar (ou assinar) os álbuns do Fireman, a dupla até sentou para dar um entrevista (em vídeo!) sobre o projeto e o novo disco, Electric Arguments.



Achei curioso eles falarem desse lance da influência dos poetas beat. O Macca já tinha trabalhado com o Allen Ginsberg antes, veja o vídeo abaixo:



E o lance de o mesmo cara que inspirou "Ob-La-Di, Ob-La-Da" ter inspirado "Nothing Too Much Just Out Of Sight" também é curioso:


terça-feira, 18 de novembro de 2008

Quais são os objetos mais raros da música pop?

\"Eu estive na capa de um disco famoso\"

Tem um dinheiro parado e não sabe onde investir? Tem medo do seu banco falir e abocanhar suas economias? O site da Rolling Stone norte-americana fez uma lista dos objetos mais caros da história do rock ("rock" em um sentido mais amplo, que inclui até a Madonna).

Estão lá uma guitarra de Jimi Hendrix, uma carta de Bob Dylan a Jerry Garcia (do Grateful Dead), a cartola de Slash (que já foi até seqüestrada!), as botas que Gene Simmons usou na época do disco Alive!, o couro do bumbo da bateria que está na capa do disco Sgt Pepper's, o último caderno do Jim Morrison e mais umas coisinhas nada baratas. Clique aqui para ver a lista completa, com imagens.

Por falar em coisas raras, a revista Record Collector do mês passado fez um artigo sobre os 200 discos mais raros do mundo. O número um foi a cópia de número 0000005 do Álbum Branco, dos Beatles. As de número 1 a 4 ficaram com John, Paul, George e Ringo - e agora é a sua chance de ser o quinto beatle, já que o disco está à venda.

"30 em 30" volume dois: 50 filmes em um mês



Minha maratona de filmes continuou em outubro (para quem não se lembra a proposta era ver pelo menos um filme por dia, até o fim de 2008). Se em setembro eu consegui ver 35 longas-metragens, no mês seguinte isso subiu para 50! No final deste post eu coloco a lista completa mais as notas. Vamos às observações gerais:

*Pode parecer incrível, mas a média das notas (de 1 a 10) foi exatamente a mesma: 6,4 (entre "interessante" e "bom");

*32 filmes foram vistos em DVD, 14 foram baixados da web e quatro foram assistidos no cinema;

*22 longas eram norte-americanos, 16 eram asiáticos (japoneses, chineses e tailandeses), sete eram europeus (entre britânicos, italianos e espanhóis), três eram brasileiros e dois eram de nacionalidades variadas;

*O mais antigo foi Notorious, lançado em 1946 por Alfred Hitchcock, cujo trailer está no começo deste post;

*A nota mais baixa ficou com A Casa dos Mortos Vivos (1981), de Lucio Fulci, que levou nota dois;

*A mais alta foi para Intriga Internacional (1959), de Alfred Hitchcock, que ficou com 9,5;

*O filme mais bizarro que vi foi Hausu (1977), de Nobuhiro Obayashi. Não sei nem como explicar o que é essa obra. Veja o trailer você mesmo:



*Assisti a todos os extras de nove dos DVDs (e quase nenhum valeu a pena);

*A lista completa (com ano de lançamento, a nota que dei e o diretor) é esta, na ordem em que foram assistidos:

Para Entrar a Vivir (2006 - nota 4), Jaime Balagueró; Yogen (2004 - 7), Tsuruta Norio; Triangle (2007 - 8), Tsui Hark, Ringo Lam & Johnnie To; Kill Bill Volume 2 (2004 - 7,5), Quentin Tarantino; Cada Um Com Seu Cinema (2007 - 5), vários; A.V. (2005 - 7), Pang Ho-Cheung; As Ruínas (2008 - 3), Carter Smith; Heat (1972 - 6,5), Paul Morrissey; Marebito (2004 - 4), Takeshi Shimizu; Intriga Internacional (1959 - 9,5), Alfred Hitchcock; Salò o Le 120 Giornate di Sodoma (1975 - 8), Pier Paolo Pasolini; Two Evil Eyes (1990 - 5), Dario Argento & George A. Romero; Feast II – Sloppy Seconds (2008 - 6), John Gulager; Shutter (2004 - 7), Banjong Pisanthanakun & Parkpoom Wongpoom; Maldito (2000 - 7), André Barcinski & Ivan Finotti; Jackie Brown (1997 - 7), Quentin Tarantino; Os Estranhos (2008 - 6,5), Bryan Bertino; Il Decameron (1971 - 8,5), Pier Paolo Pasolini; Espíritos 2 – Você Nunca Está Sozinho (2007 - 5), Banjong Pisanthanakun & Parkpoom Wongpoom; Quarantine (2008 - 3), John Erick Dowdle; A Casa dos Mortos Vivos (1981 - 2), Lucio Fulci; Operação França (1971 - 9), William Friedkin; Notorious (1946 - 7), Alfred Hitchcock; Assombração (2006 - 7,5), Pang Brothers; Queime Depois de Ler (2008 - 8), Joel e Ethan Coen; Troublesome Night 3 (1997 - 6,5), Herman Yau; Isto É Spinal Tap (1984 - 8,5), Rob Reiner; Um Tiro na Noite (1981 - 7), Brian de Palma; Lóki (2008 - 6,5), Paulo Henrique Fontenelle; Help!, Richard Lester (1965 - 7), Troublesome Night (1997 - 6,5), Wai-Man Cheng, Long-Cheung Tam & Herman Yau; Segurando as Pontas (2008 - 6,5), David Gordon Green; Trailer Park of Terror (2008 - 3,5), Steven Goldman; Ghost Game (2006 - 4,5), Sarawut Wichiensarn; Trovão Tropical (2008 - 8), Ben Stiller; The Untold Story (1993 - 5), Herman Yau; The Hire (2001/2002 - 8,5), vários; A Maldição do Demônio (1960 - 8,5), Mario Bava; Na Companhia de Homens (1997 - 7), Neil LaBute; Bangkok Haunted (2001 - 5), Oxide Pang & Pisut Praesangeam; Rule #1: There Are No Ghosts (2008 - 7), Kelvin Tong; Os Boas-Vidas (1953 - 7), Federico Fellini; Youth Without Youth (2007 - 4,5), Francis Ford Coppola; Red Eye (2005 - 6), Kim Dong-Bin; A Complete History of My Sexual Failures (2008 - 6), Chris Waitt; Cinzas do Passado Redux (1994/2008 - 7), Wong Kar Wai; Jogos Mortais IV (2007 - 5,5), Darren Lynn Bousman; Titãs – A Vida Até Parece Uma Festa (2008 - 8), Branco Mello & Oscar Rodrigues Alves; Hausu (1977 - 6,5), Nobuhiko Obayashi; Grindhouse (2007 - 8), Robert Rodriguez & Quentin Tarantino.

sexta-feira, 14 de novembro de 2008

Danilo Gentili pede desculpas a Pitty por trocadilho infame

Pitty no Grammy Latino

A transmissão do Grammy Latino pela Band, ontem, teve vários momentos constrangedores - mas um deles rendeu até pedido de desculpas. No tapete vermelho os repórteres Rafael Cortez e Danilo Gentili, do CQC, abordaram a Pitty. Gentili mandou: "Você não tem medo de chamarem o seu filho de 'son of a Pitty'?"

A cantora disse que não e o repórter insistiu: "você não teve um filho?" Mal sabia ele que a baiana tinha perdido o filho recentemente, aos três meses de gestação.

Hoje, no Twitter, Danilo Gentili se desculpou: "Foi só um trocadilho bobo que me ocorreu na hora. Mas foi mancada porque ela recentemente perdeu um filho. E eu juro que não sabia disso. Se soubesse jamais faria uma piada do tipo. Quando soube disso fiquei chateado e pedi desculpas a ela e agora peço ao público." E ainda completou: "Acho que o grande 'son of a bitch' aqui sou eu."

quinta-feira, 13 de novembro de 2008

Trailer de 2012 pede para você pesquisar... no Google?!?

Talvez seja o primeiro product placement da história dos trailers de cinema, mas o promo do filme 2012 termina pedindo para que o espectador digite "2012" no Google.



Você digita "2012" e, depois de um monte de notícias sem relação com o fim do mundo (o tema do longa-metragem), vem o link da Wikipedia. E depois das Olimpíadas de Londres. Só depois aparece o Survive 2012, site que tem um design lindão.

2012, o filme, foi dirigido por Roland Emmerich e está previsto para 10 de julho de 2009.

quarta-feira, 12 de novembro de 2008

Podcast Qualquer Coisa #33 no ar!

O podcast Qualquer Coisa de número 33 recebe o jornalista Paulo Cavalcanti, que conta histórias impagáveis sobre o jornal Notícias Populares. Ele fala inclusive sobre a rosca do Clodovil (juro!).

Nesta edição Max de Castro revela uma história incrível sobre a quase gravação no Brasil do primeiro disco de Paul McCartney! Essa nem os fãs mais dedicados conhecem.

Já as músicas estão mais malucas do que nunca: tem gospel-soul, jingle eletrônico, pós-hardcore insano... Vale a pena ouvir.


Assine (de graça!)  Coloque no seu site


Baixe o Mp3
. Ouça os programas anteriores.

Orquestra YouTube - outro novo projeto de Marcelo Camelo

Marcelo Camelo vai ficando cada vez mais experimental. Depois de seu disco solo (no qual é acompanhado pelo Hurtmold) e d'Os Imprevisíveis, agora ele ataca de montagens sonoras feitas a partir de vídeos do YouTube. É a Orquestra YouTube, que já tem MySpace. Olha só:



Muita informação, né? Neste perfil do YouTube você consegue ver outros vídeos/sons desse projeto.

terça-feira, 11 de novembro de 2008

Na reta final, REM conquista título de "show do ano"



Não é exagero dizer que o REM fez o melhor show do ano ontem, no Via Funchal, em São Paulo. A primeira apresentação da banda em solo paulistano fez a concorrência ficar, de repente, bobinha.

Michael Stipe vestia terno blazer e gravata, mesmo com o calor quase insuportável daquela segunda-feira. "Está quente aqui. São Paulo é quente", disse o cantor, sério. Ele também contou que sobrevoou a cidade pela primeira vez 18 anos atrás e que, apesar de ser baseada em Los Angeles, a canção "Electrolite" falava sobre isso.

Mas isso já foi na décima música do show. Antes vieram "Living Well is the Best Revenge", "I Took Your Name" e uma mais que explosiva "What's the Frequency, Kenneth?". A recepção a "Imitation of Life" foi surpreendente. Quem diria que um hit tão recente, lançado em... 2001?!? Nossa, quase oito anos atrás!

E é aí que tudo fica claro: o REM envelheceu bem, o que é raro no mundo da música pop. Tudo bem, é discutível que as músicas feitas pela banda hoje sejam tão boas quanto "Everybody Hurts" ou "Man on the Moon", mas dignidade e caráter são características extremamente valiosas nestes nossos tempos de arte descartável.

No finzinho o baixista Mike Mills, de camisa da seleção brasileira e chapéu de caubói, foi ao microfone central para mandar "(Don't Go Back To) Rockville", lançada em 1984 - e mais velha do que boa parte da platéia.

Para quem perdeu, hoje tem mais.

Mais: o Last.fm tem o setlist completo. O YouTube já tem vários vídeos do show.