terça-feira, 13 de maio de 2008

Metallica e seus novos monstros

Depois de mostrar sua crise para o mundo no documentário Some Kind of Monster, o Metallica decidiu manter a idéia de "transparência" com os fãs. Para isso a banda lançou o site Mission:Metallica, que será responsável por apresentar novas composições e outras novidades aos ouvintes mais dedicados.



O disco que o Metallica está para lançar será o nono entre os trabalhos de estúdio do grupo (e o primeiro com Robert Trujillo no baixo). A produção é do lendário Rick Rubin.

Desde 2006 o Metallica vem tocando material novo. Abaixo está o vídeo de "The New Song" (nome provisório, claro):



E mais uma, "The Other New Song":



Ainda não se sabe quando o novo álbum deve ser lançado, mas parece que é "em qualquer momento a partir deste mês".

Qualquer Coisa #12 no ar!



Quem dá as caras no podcast Qualquer Coisa desta semana é a escritora Clarah Averbuck. Ela - que havia faltado na edição anterior - fala sobre Nome Próprio, filme que adapta para o cinema dois livros dela: Máquina de Pinball e Vida de Gato. Clarah também defende Amy Winehouse e, quem diria, Pitty.

Para os fãs de Wilson Simonal, uma versão rara de "Sá Marina" na voz de Stevie Wonder! Com as devidas desculpas a Nelson Motta, pelos nossos comentário incorretos em uma edição anterior do podcast.


Assine o podcast
Coloque no seu site

As músicas tocadas foram:

"Short People", Randy Newman

"Dia de Chuva", Erasmo Carlos

"Fuck You Lady", Macaco Bong. Esta música estreou na coletânea Papai Noel Chegou - Volume 2, organizada pelo Urbanaque (que, aliás, está com um visual novo).

"Pretty World", Stevie Wonder

"Killing Spree", Sweet Fanny Adams


Clique aqui para baixar o MP3. Clique aqui para ouvir os podcasts anteriores. Escreva para podcastqualquercoisa@gmail.com para falar conosco.

Esta edição do Qualquer Coisa é igual ao Homem de Ferro, tem surpresa no final.

Trailer da volta de Mulder e Scully

Aqui está o trailer de X Files: I Want to Believe, o novo longa baseado na série de TV Arquivo X.



Deu a impressão de que é um "episódio grande", não um filme. I Want to Believe deve estrear - nos EUA - dia 25 de julho.

sábado, 10 de maio de 2008

Mais e mais Coldplay

"Viva la Vida", faixa do novo álbum do Coldplay, foi lançada no iTunes e já está bombando no mundo todo. Muitas cordas. Quando forem gravar o MTV Unplugged vai ser fácil fazer o arranjo dessa.



Viva la Vida or Death and All His Friends, o disco, sai só dia 12 de junho. Para complementar, uma entrevista sobre o novo trabalho:

sexta-feira, 9 de maio de 2008

Continuação para... Donnie Darko?!?


Poderia ser uma piada de mau gosto, mas aparentemente não é: o clássico cult Donnie Darko deve ganhar uma continuação. O diretor Richard Kelly não está envolvido no projeto.

O longa se chamará S. Darko e, aparentemente, é centrado em Samantha Darko, a irmã de Donnie. A atriz Daveigh Chase já teria aceitado retomar o papel.

O filme tem orçamento de US$ 10 milhões e a história se passa sete anos depois do original, quando a menina - agora já com 18 anos - faz uma viagem a Los Angeles e começa a ter "visões estranhas" no caminho.

Em entrevista ao Screen Daily, um executivo da produtora disse uma das frases mais estúpidas da história do cinema: "Donnie não está no filme novo, mas há meteoritos e coelhos." Opa, se tem coelho já está valendo!

Tom Waits tira um barato

Já viu o vídeo da "entrevista coletiva" do Tom Waits sobre a nova turnê dele, Glitter and Doom? Se as músicas dele fossem tão bem humoradas assim...



O som dos flashes é muito bom! E o nome da tour é muito bom. Bem melhor que Sticky & Sweet.

Polanski e a garota de 13 anos


Essa é uma das histórias mais conhecidas do cinema: Roman Polanski não pode pisar nos EUA porque, em 1977, transou com uma garota de 13 anos na casa do ator Jack Nicholson, em Los Angeles.

O diretor de O Bebê de Rosemary (que, aliás, vai ganhar um remake) assumiu a culpa e fugiu do país. A vítima, Samantha Geimer, disse que Polanski deu álcool e drogas para ela (a desculpa para o encontro dos dois era que a menina seria fotografada para a Vogue). Polanski alega que tudo foi um plano para que depois ele fosse chantageado (no estilo Ronaldo de defesa).

A acusação inicial incluía estupro com uso de drogas, sodomia e mais uma série de coisas, mas foi reduzida para sexo com menor de idade.

Muitos anos se passaram e a HBO fez um documentário sobre o assunto. Roman Polanski: Wanted and Desired teve sua estréia novaiorquina na terça-feira passada. Sabe quem apareceu lá? Não, não foi o Polanski.



Samantha posou para fotos e falou com a imprensa durante a festa. Segundo ela, "achamos que seria divertido, não temos muitas oportunidades de vir a Nova York", disse, referindo-se à família dela.

A entrevista do Vulture rendeu boas frases da "vítima".

  • Sobre falar abertamente sobre o caso: "Pensei que se falasse bastante, as pessoas se cansariam de mim. É uma das minhas teorias, a de que ninguém mais gostaria de falar comigo. Ainda não funcionou."

  • Sobre os filmes de Polanski: "Não. Nunca [os vi]. Por nenhuma razão em especial. Não é o meu tipo de filme. Sou uma garota do tipo comédia-ação. Vamos ver Homem de Ferro esta semana."


  • A HBO tem um comercial da série de documentários que inclui Wanted & Desired:



    O YouTube tem entrevistas com a diretora do longa, Marina Zenovich: uma do Sundance Channel e a sessão de perguntas e respostas do festival Sundance.

    E o Polanski? Bom, eu não vi o filme mais recente dele, Caos Calmo (2008). Mas se depende das palavras-chave da obra no IMDB, eu ouso dizer que o diretor não mudou muito com o passar dos anos.

    quinta-feira, 8 de maio de 2008

    Madonna anuncia turnê



    Parece que dessa vez pode rolar mesmo. A Madonna anunciou oficialmente a Sticky and Sweet tour, que começa dia 23 de agosto no País de Gales. A última perna da excursão deve ser em estádios do México e América do Sul.

    Segundo a Billboard, a turnê deve ter entre 50 e 60 shows. Aqui tem as datas da Europa e dos EUA.

    E como recordar é viver, Madonna no Brasil (via Aqui Agora):

    Routh: "Meu nome é Dylan Dog!"



    Eu adorava os quadrinhos do Dylan Dog quando eu era adolescente. Mistura de paranormal com histórias de detetive? É comigo mesmo! E agora o ator Brandon Routh (sim, o Superman) foi escalado para ser o personagem título no cinema.

    Dead of the Night terá um orçamento de US$ 35 milhões e será dirigido por David R. Ellis (de Premonição 2 e Serpentes a Bordo). A pergunta é: quem vai interpretar o Groucho?

    *Mais sobre Dylan Dog aqui

    quarta-feira, 7 de maio de 2008

    Eva Mendes bem confortável na Vogue


    Depois de passar um tempo em uma clínica de reabilitação, a atriz Eva Mendes apavora na edição mais recente da Vogue italiana. Clique aqui para ver outras imagens (ATENÇÃO: alguns imagens podem não ser apropriadas para ambientes de trabalho - ou para pessoas de coração fraco).



    Eva Mendes está em dois filmes que devem chegar aos cinemas este ano: a comédia The Women (10 de outubro, nos EUA) e a adaptação dos quadrinhos de Will Eisner The Spirit (25 de dezembro).

    Com o futuro tenso, o Mudhoney é agora!


    "I'm Now", a nova do Mudhoney, é uma música nervosa. Lembra um pouco o som do The Hives (ou seria o contrário?). Deve ser o pianinho nervoso.

    A faixa está em The Lucky Ones, o novo disco da banda (gravado em três dias e meio!). O disco sai dia 20 de maio, nos Estados Unidos.

    Ouça mais uma nova do Coldplay!



    Saiu hoje o single (em vinil) do Coldplay lançado exclusivamente pela New Musical Express, na Inglaterra. O disquinho de sete polegadas tem "Violet Hill" na lado A (escute aqui) e "A Spell A Rebel Yell" no B.



    Essa música tem muita, MUITA, informação rolando ao mesmo tempo. É como se fosse uma mistura do progressivo dos anos 70 com os sons ruins dos 80. E um vocal bem Bono anos 90.

    Lindsay Lohan aparece em Ugly Betty


    Apareceram as primeiras imagens de Lindsay Lohan em Ugly Betty. A atriz estará no último episódio da temporada, a ser exibido no próximo dia 22.

    O melhor de tudo foi o título de um site, ao noticiar essa participação especial: "Ugly Betty fica mais feia ainda: Lindsay Lohan participará".

    E lembra que a Lindsay também era cantora? Pois um trecho de "Bossy" - uma música nova dela - está no YouTube. Ruim. Dizem que o terceiro álbum dela será produzido por J.R. Rotem (que fez "S.O.S. (Rescue Me)", da Rihanna), Stargate (que também fez umas coisas com a cantora de "Umbrella") e Ne-Yo. O disco deve sair ainda este ano.

    terça-feira, 6 de maio de 2008

    Novas do Oasis estão na rede (aqui!)



    Tensão entre os fãs do Oasis: três músicas novas da banda foram parar misteriosamente na internet. Uma delas, "Stop the Clocks", já era lendária entre os fãs: sempre elogiada por Noel Gallagher, deu nome à coletânea do grupo em 2006... E não entrou no álbum. A versão demo da balada, cantada por Noel, é assim:



    Aí tem "I Wanna Live in a Dream (in My Record Machine)", que a NME achou parecida com Doors - mas que parece mesmo é Oasis.



    E a última é "They Ain't Got Nothing on Me", uma música mais suja, cantada pelo Liam Gallagher. A versão "vazada" é bem crua.



    Pensa que é só isso? Nada! Ainda vazaram umas demos dos tempos do disco Don't Believe the Truth. Corra para o Oasis News - o maior e melhor site do mundo sobre a banda - e escute tudinho.

    [Agradecimento: valeu, Alisson!]

    Steve Carell dentro de The Office

    O ator Steve Carell, de The Office, entrevistou Phyllis Smith em um papo que beira o surreal. Ele começa falando com a personagem Phyllis Lapin e termina conversando com a atriz (que tem o mesmo primeiro nome, caso você não tenha notado). Papo de doido.

    Beatle Bob: podcast Qualquer Coisa #11 no ar

    Já entrou o podcast Qualquer Coisa de número 11. Movido a chocolate. De cara, vou explicar uma referência abstrata: este é o Beatle Bob, que o Ronaldo Evangelista não conhecia.

    No programa desta semana tem Vampire Weekend, Clarah Averbuck (convidada ausente - mas homenageada musicalmente com uma surpresa inédita), "melhores do ano" (é, já), Alypio Martins via Os Trapalhões, os Raconteurs se descobrindo, Allen Toussaint, África, Madonna, Baltimore Club (my ass), Capital Inicial, Mutantes e mais um monte de coisas que você não sabia (e que também não te faziam a menor falta!).


    Assine este podcast
    Coloque no seu site

    Baixe o MP3 aqui. Ouça os podcasts anteriores aqui.

    As músicas:

    "Cape Cod Kwassa Kwassa", Vampire Weekend

    "Melô do Trânsito", Alypio Martins

    "Ooh La La", Dudu Marote featuring Clarah Averbuck

    "Working in the Coal Mine", Allen Toussaint

    "Just in Time", Maysa


    Fale conosco: podcastqualquercoisa@gmail.com.

    segunda-feira, 5 de maio de 2008

    A MTV Brasil renasceu


    Eu sei que vai soar estranho, mas você já notou como a MTV Brasil anda... Legal? Se não notou, acredite em mim. Dá para passar várias horas assistindo, sem reclamar - algo que não rolava havia alguns anos. Meus cinco quatro programas preferidos (sem ordem!) são:

    Scrap. Demorou demais para a Mari Moon virar VJ. Ela tem um ritmo todo próprio, meio arrastado, que contraste com a velocidade intensa dos nossos tempos. Poético, né? É uma coisa meio TV movida à Xanax. (Segunda a Quinta, às 19h30)

    15 Minutos. Marcelo Adnet e Quiabo fazem humor para a geração Orkut/YouTube. Mion deve estar se mordendo de inveja. E o José Wilker cantando a "Dança Créu"? O que foi aquilo? Tanto que o Pânico até fez o Wilker cantar de verdade! (Segunda a Quinta, às 21h45)

    Descarga. Querendo ou não, Marcos Mion foi uma grande promessa do humor brasileiro alguns anos atrás. Alguma coisa aconteceu no meio e ficou só na promessa mesmo. E agora o Mion voltou às origens. E com graça! Ele até tirou um barato do ex-VJ Rafa Losso em um programa. (Segunda a Quinta às 21h)

    MTV na Rua. Se tem uma coisa que a Penélope Nova sabe fazer, essa coisa não é isso que você pensou. A VJ sabe interagir com o público, como dá para sacar nesse programa ao vivo da emissora. (Segunda a Sexta às 18h, Sábado às 14h)


    Se continuar assim (e ainda der uma melhorada em outros aspectos, tipo o jornalismo) vai ser incrível.

    O peito mutante do Jack

    Carlton Cuse e Damon Lindelof foram ao programa de Jimmy Kimmel na semana passada para explicar onde os pêlos do peito de Jack, de Lost, foram parar.



    Outras revelações: J.J. Abrams ainda conversa com os produtores-executivos. E mais nada. Eles são bons em não contar segredos.

    NIN dá disco novo de graça


    Uma faixa aqui, uma música ali... E agora o Nine Inch Nails deu um novo álbum inteiro para download gratuito. Ele se chama the slip e está no site oficial da banda.

    São quase 44 minutos, em 10 faixas:

    1 - "999,999"
    2 - "1,000,000"
    3 - "letting you"
    4 - "discipline"
    5 - "echoplex"
    6 - "head down"
    7 - "lights in the sky"
    8 - "corona radiata"
    9 - "the four of us are dying"
    10 - "demon seed"


    Se você não quiser baixar o disco, dá para ouvir o streaming aqui. E Trent Reznor avisa: "nós te encorajamos a remixar, distribuir aos amigos, postar no seu blog, tocar no seu podcast, dar para estranhos etc."

    O download gratuito não é só em MP3: o fã pode escolher formatos de maior qualidade, entre eles o WAV e o FLAC. E o encarte vem em um arquivo em PDF. Em julho o trabalho sai em versão tradicional, em CD e vinil.

    A formação da banda nesse trabalho tem - além de Reznor - os ex-Guns N'Roses Josh Freese e Robin Finck, mais Alessandro Cortini.

    A volta dos Beatles! Mas só em DVD

    O DVD com o making of de Love, o espetáculo do Cirque Du Soleil baseado nas canções dos Beatles, chega às lojas no dia 24 de junho. O nome é All Together Now, olha o trailer:



    Reunião dos Beatles de verdade foi a que quase rolou em 1974, segundo a May Pang. Mas a "logística" da coisa não deixou. O que sobrou para os fãs foi o registro de uma jam de Paul e John com Stevie Wonder, Harry Nilsson e outros, no mesmo ano.

    sábado, 3 de maio de 2008

    Stone Temple Pilots toca na TV

    Scott Weiland não só deu um pé (ou tomou um) no Velvet Revolver e voltou com o Stone Temple Pilots: ele também está aparecendo na televisão com a banda. A primeira aparição foi no programa do Jimmy Kimmel, no Dia do Trabalho (simbólico!). Três músicas, todas antigas:

    "Vasoline" (Purple, 1994)


    "Trippin' on a Hole in a Paper Heart" (Tiny Music... Songs from the Vatican Gift Shop, 1996)


    E "Interstate Love Song" (Purple, 1994), que foi cortada com os créditos finais.

    NIN: mais música de graça


    Trent Reznor curtiu mesmo esse lance de dar música grátis pela internet. Agora veio "Echoplex", disponibilizada no Facebook do Nine Inch Nails. Além do MP3, veio um aviso: vá ao www.nin.com no dia 5 de maio. Então considere-se avisado.



    O Reznor anda se esquecendo das "explosões de peso" nessas faixas novas. Tudo anda muito comportado, menos tenso. A música que liberou alguns dias atrás, "Discipline", também é assim.

    E se você tiver tempo para gastar, dê uma passada no site de remixes do NIN. Lá dá para ouvir muita coisa legal e também para fazer seus próprios remixes.

    sexta-feira, 2 de maio de 2008

    Chromeo não vem mais ao Motomix


    Depois do cancelamento do Clap Your Hands Say Yeah, o Motomix perdeu mais uma atração: o Chromeo não vem mais para o show gratuito no Ibirapuera, em 28 de junho. Sobrou só o Fujiya & Miyagi, por enquanto.

    quinta-feira, 1 de maio de 2008

    Romero diz: blogueiros são o futuro da verdade


    Qualquer fã do diretor George A. Romero sabe que seus filmes de zumbi têm um sub-texto. O primeiro, A Noite dos Mortos-Vivos (1968) é uma metáfora para o preconceito racial nos EUA e, claro, o medo gerado pela Guerra Fria.

    Em 1978 Romero retomou seus zumbis em O Despertar dos Mortos - no qual os mortos ficam vagando por um shopping, empurrando carrinhos de compras, sem rumo. O consumismo vencia mesmo no pós-vida.

    Dia dos Mortos (1985) é pura guerra. Nele, o diretor faz uma sátira ao exército e a criação de soldados com mentes padronizadas - como os próprios zumbis de seus filmes.

    Com Terra dos Mortos (2005) o assunto foi atualizado. Agora o maior medo é o do terrorismo. Os ricos se isolam e os pobres ficam à margem da sociedade... Até que tudo começa a dar errado.

    Qual seria, então, o assunto escondido em Diary of the Dead (2007 - ainda inédito por aqui)? Vou deixar a personagem central explicar, em um trecho do filme:

    video

    A tradução livre é assim:

    "A grande mídia havia desaparecido, com toda a sua força e dinheiro. Agora éramos só nós: blogueiros, hackers, garotos. Quanto mais vozes existem, mais distorção existe. Fica muito difícil encontrar a verdade. No final é só barulho."


    Então é isso: Romero usa seus zumbis e devastação da sociedade para falar sobre a dificuldade de se encontrar a verdade no mundo corporativo da notícia - e também sobre como não é fácil filtrar a quantidade sem fim de informação que temos disponível em nossos tempos.

    Mas calma! Se tudo isso te deu dor de cabeça, pode relaxar. Ignora o contexto e aproveita o filme, que é um terror bem razoável.