sábado, 8 de dezembro de 2007

Lennon vive


Mais um ano se passa e mais uma vez chega o aniversário de uma das datas mais trágicas da história da música pop: o assassinato de John Lennon, em 8 de dezembro (atualização: não a data bizarra que estava aqui antes!) de 1980. A viúva Yoko Ono postou uma carta para o beatle no site oficial dela:

"Sinto sua falta, John. Vinte e sete anos depois, ainda queria poder voltar ao verão de 1980. Lembro-me de tudo - de dividirmos nosso café da manhã, de andarmos no parque em um belo dia e de ver a sua mão apertando a minha, garantindo que eu não deveria me preocupar com nada porque a vida era boa.

Eu não fazia idéia de que a vida estava prestes a me ensinar a lição mais dura de todas. Aprendi a dor intensa de perder um amado de repente, sem aviso, e sem ter tempo de dar um abraço final ou a chance de dizer "eu te amo" pela última vez. A dor e o choque da perda repentina está comigo a cada momento. Quando toquei o lado da cama que era de John na noite do dia 8 de dezembro de 1980, percebi que ainda estava quente. Aquele momento tem me assombrado pelos últimos 27 anos - e ficará comigo para sempre.

Mais duro ainda é ver o que foi tirado de nosso lindo menino, Sean. Ele vive em uma raiva silenciosa por não ter seu pai, que ele amava tanto, por perto para compartilhar sua vida com ele. Sei que não estamos sós. Nossa dor também é sentida por muitas outras famílias que foram vítimas de violência gratuita. Esse sofrimento tem de acabar.

Não vamos desperdiçar a vida daqueles que perdemos. Vamos, juntos, fazer o mundo um lugar cheio de amor e prazer, não um lugar de medo e raiva. Este dia da morte de John se tornou, cada vez mais, uma data para que as pessoas do mundo todo se lembrem da mensagem de paz e amor dele, para que cada um de nós possa batalhar pela cura deste planeta que amamos.

Vamos: mentalizar paz, agir paz e espalhar paz. John trabalhou nisso a vida dele inteira. Ele disse: "não há problemas, só soluções." Lembre-se: estamos todos juntos. Podemos fazer, precisamos fazer. Eu te amo!

Yoko Ono Lennon"


Nenhum comentário: