sexta-feira, 14 de dezembro de 2007

Gritando em SP - ATUALIZADA

O que mais impressionou foi a voz. Sim, porque quem acompanha a carreira de Chris Cornell nos último anos sabe que ela nem sempre é amiga do cantor (vide os registros em DVD dos shows de Cuba e do Live 8, do Audioslave. Então era natural que até o fãs mais dedicado pisasse no Credicard Hall, em São Paulo, na última quinta (13), com um uma certa desconfiança.

E o ex-Audioslave (e ex-Soundgarden também) tratou de acabar com essas dúvidas logo nas três primeiras músicas: "Let Me Drown" e "Outshined" (as duas do Soundgarden) e "Show Me How to Live" (do Audioslave). E não houve adaptações do tipo "vamos-baixar-o-tom-desta-música"! Foi uma apresentação levada no grito.

"Outshined" ao vivo em São Paulo:


Claro que houve momentos dispensáveis. A cover estilo Caetano Veloso de "Billie Jean" (Michael Jackson) poderia ter ficado de fora, assim como a cafona "You Know My Name", da trilha-sonora do mais recente filme do James Bond, Casino Royale. O bom foi que as falhas foram compensadas com surpresas: "Seasons", da trilha de Singles - Vida de Solteiro, veio no bis, pouco antes de uma intensa "Slaves and Bulldozers", que ganhou trechos de "Searching With My Good Eye Closed" e "Whole Lotta Love" (do Led Zeppelin!). E o já lendário Temple of the Dog foi lembrado em "Hunger Strike" e "Call Me a Dog".

"Hunger Strike" ao vivo em São Paulo:


A música seria o sufiente para os fãs (top 3 de camisetas na platéia: 1o Audioslave, 2o Pearl Jam, 3o Soundgarden/Chris Cornell), mas Cornell ainda os tratou com carinho: desceu até a galera, olhou e guardou cada peça de roupa que foi jogada no palco e, junto com os músicos de apoio, jogou ao público palhetas de guitarra sem parar (sério, foram algumas dezenas).

A banda de Cornell não é ruim, mas também não é incrível. Tem um baterista competente (Jason Sutter, do Smash Mouth), só que... Bom, se o show é solo você não vai querer que os músicos atrapalhem, né? E que venha a reunião do Soundgarden!

"Call Me a Dog / Preaching the End of the World / I Am the Highway" ao vivo em São Paulo:

6 comentários:

Anônimo disse...

Esse show foi demais, canta muito esse menino!!

O vídeo está bem legal
=)

Gustavo disse...

Não sei como foi o show em Sampa, mas no RJ o show foi sensacional ! Abraços!

fernanda disse...

esse video de hunger strike me deu um arrependimento monstro de não ter ido.

Flávia Durante disse...

q tristeza. nessas horas não acho tão ruim o kurt cobain ter morrido, hehehe!

Paulo Terron disse...

Flávia Durante!

Não troco um Chris Cornell por 20 Mark Ronsons!

Leonardo disse...

Parabéns pela cobertura do show. Pra quem não tinha como ir ver o Cornell cantando como eu, deu um bom panorama do que aconteceu por lá.
Valeu mesmo por ter conseguido segurar a câmera enquanto o cara cantava!

Postei alguns vídeos teus do show, com os devidos créditos,no blog que mantenho.

Abraço!