quarta-feira, 11 de julho de 2007

Ao ataque

Era para ser só mais uma entrevista, mas Michael Moore resolveu atacar a CNN por causa de uma reportagem negativa sobre seu mais recente filme, Sicko.

O cineasta achou que a análise de Sanjay Gupta, correspondente médico da CNN, parcial demais. E aí ele passou a acusar a TV e a mídia em geral a não dar a atenção necessária aos fatos - como ela teria feito na época de Farenheit 11 de Setembro. Nervoso, ele também disse que a CNN é sustentada pela indústria farmacêutica. Hoje Moore vai ao programa de Larry King explicar melhor essa história, ao lado de Gupta.

Um comentário:

Anônimo disse...

Essa foi a verdadeira verdade incoveniente.