quinta-feira, 28 de junho de 2007

Como foi?

Paris Hilton foi ao programa do Larry King, na CNN, para contar como foi ficar presa. "Foi bom ficar longe dos flashes por um tempo", disse a princesa. "A comida era horrível... É comida de cadeia, não é para ser boa." Mais detalhes interessantes: ela disse que não perdeu peso, então os boatos sobre isso são mentira. Posso dormir tranqüilo agora.

Ela também disse que o ataque que a fez ser solta (da primeira vez) foi porque sofre de claustrofobia. Outra: que ela se afastou das "pessoas que eram erradas" para ela. Errada para a Paris Hilton... Quem será? Hitler? A melhor parte, entretanto, foi quando ela leu um trecho de seu diário da prisão:

"They say when you reach a crossroad or a turning point in life, it really doesn't matter how we got there, but what we do next after we got there. Usually we arrive there by adversity, and then it is then, and only then, that we find out who we truly are and what we're truly made of. It's a process, a gift and a journey. And if we can travel it alone, although the road may be rough at the beginning, you find an ability to walk it, a way to start fresh again. It's neither a downfall nor a failure, but a new beginning"


Ainda no programa, a Paris disse que "fala com alguém" sobre os problemas dela. Sei. Talvez por isso ela tenha falado bem da Nicole Ritchie ("Como uma irmã para mim"), Britney Spears ("Um doce") e Lindsay Lohan ("Desejo o melhor para ela").

Nenhum comentário: